Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Guaíba: rio ou lago?


Terça-feira próxima saiba por que essa velha polêmica foi revitalizada pelos interesses gananciosos do baronato do concreto de Porto Alegre, sua bancada de vereadores na Capital e a falsa neutralidade do prefeito José Fogaça (PMDB).

Todos lá! É no campus central da Universidade federal.

21 comentários:

Alberto disse...

Onde tu encontra as fotos que coloca no topo da página?
Se puder me contar, agradeço. São muito legais as fotos.

Cristóvão Feil disse...

Pesquisano na rede, recebendo dos amigos e leitores. Guardando em arquivo. Mas tem que gostar de fotografia.

Abç.

CF

Anônimo disse...

Argumentos para qualificar o debate.
Na minha opinião o Guaíba é um Lago mesmo.
O Guaíba é quase tão largo quanto comprido, basta ver uma imagem de satélite que isto fica claro.
Rios com muito volume de água, geralmente terminam em Deltas, este é o caso do Nilo e do Jacuí e de outros tantos.O Guaíba seria um Rio que começa em um Delta? Estranho, alguém conhece outro caso? Até pode ser que exista.
O Guaíba, com exceção do canal central, é raso e possui circulação, correntes idênticas às dos lagos. Se colocares um barquinho a flutuar a partir de determinados pontos notaremos que o mesmo poderá se deslocar por vários quilômetros acima em correntes circulares em direção contrária a corrente do canal central, isto é típico de Lagos e Lagunas e não de Rio.
Bem existem outros argumentos, mas vale destacar que o fato de haver polêmica, mostra que existem elementos objetivos para que haja o questionamento, e ninguém questiona se o AMAZONAS, Uruguaí, Sinos, Jacuí, Taquari, são Rios, pois possuem forma, circulação, morfologia típicas de Rio, já o Guaíba...deixa margens para a dúvida, e mostra que a natureza nem sempre se enquadra facilmente em nossas classificações.
Gosto mais dos nomes dos índios para estas formações PARANÁ (para=mar; nhang=alma); NITERÓI (água escondida)ou neste caso simplesmente, Guaíba, para eles não importava muito o nome, de qualquer forma a água era sagrada.

Anônimo disse...

Mais argumentos com base nos nomes dos antigos moradores:

GUAHYBA - significa baia de todas as águas

Taquarí - Rio das Taquaras
Jacuí - Rio dos Jacús
Garavataí - Rio dos Gravatás
Caí - Rio do Mato

mariorangelgeografo.blogspot.com disse...

Nesta área me atrevo a dar um pitaco.

Primeiro, o nome Guahyba, em tupi-guarani quer dizer, grande lago. Quer dizer, os antigos povos já sabiam que se tratava de um lago.

Segundo, mesmo tendo um canal com um fluxo permanente em direção a Laguna dos Patos (e não lagoa), exientem, até mesmo, correntes inversas, o que não acontece com um rio.

Terceiro, uma análise graniloméricas dos sedimentos de fundo, demonstam que são de orígem lagunar e não fluvial.

Quarto, se se olha um mapa ou uma imagem de satélite, se pode ver remanços e pontais que somente existem em corpos d'água com características de lagos.

Eu, muitas vêzes, por costume, me passo e chamo de rio, mas técnicamente, hidrologicamentente e geomorfologicamente, é um lago. E este, desemboca numa laguna (dos Patos).

josaphá disse...

A longa digressão do anônimo acima é para dizer o seguinte: o Pontal das Torres tem que sair de qualquer jeito porque eu quero mesmo é me "arrumá".

Juarez Prieb disse...

se for lago o recuo para construção tem que ser de apenas 30 metros. se for rio o recuo para construção tem que ser de 60 metros.
Este é o ponto, senhores sabichões de rios, lagos e outros cursos d'água.

Não sejamos ingênuos!!!!!

A última coisa que está sendo discutida são esses academicismos conceituais.
Fiquem espertos!!!!!!!!

Anônimo disse...

na veia, dr juarez!!

panoramix disse...

Matou a charada Juarez Prieb! A questão é de "wampum" não de geografia! Índio, agora pensando unica e exclusivamente no desenvolvimento da maloca quer grana, não apito! "Porto Alegre é demais, um jeito legal e aqui que as empreiteiras etcetera e tal"

Ary disse...

Nem rio, nem lago. Fossa!

Anônimo disse...

Olha pessoal,
Não é isto Josaphá e Juarez, quero dizer que pode haver uma armadilha neste debate. Uma coisa é ser contra a alteração de regime de forma a permitir a habitação e a multiplicação dos lucros de um empreendor, outra é querer discutir se o Guaíba é Rio ou Lago, é geográfico, acadêmico mas tem implicação legal objetiva.
Pra mim é equivocado se ater a um debate que soa como matéria vencida, e que tem sim implicação legal no que pode e não pode.
Lago em área urbana = 30,0m
Lago em área rural = 50,0m
Rio em área rural ou urbana nesta largura entre margens = 500m
Da forma posta, este debate (Lago ou Rio) pode seduzir algumas ONG's e muitas pessoas que são contra o Projeto do Pontal, mas isso pode em meu entendimento desviar o foco central da questão, e pelos argumentos que apresentei, e creio que o Mario também, tem boa chance de fracassar, é isso.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Essa foto do G20 Summit 2009 foi pescada do jornal americano Boston Globe, na parte Big Picture. Aliás, 8 entre 10 fotos postadas pelo DG são do Boston Globe. A polícia dos países socialmente desenvolvidos funciona, dá porrada mesmo. Não sei porquê o Fogaça não homologou a decisão da Câmera. Quis fazer onda com aqueles que protestam apenas por protestar. Amanhã -- quando o calçadão estiver pronto e as pessoas vão poder circular, correr, caminhar, andar de bike no lugar onde hoje existe apenas ferro velho e erva daninha -- a gente vai lembrar dos jurássicos que eram contra o Pontal do Estaleiro.

Anônimo disse...

O Maia é um cara-de-pau, pois 8 entre 10 post's do blog dele são cópias do Feil.

Jean Scharlau disse...

Bom, eu o tenho chamado de lago Rio Guaíba.

O recuo então deve ser de 90 metros.

Tche Loco disse...

bom, para acabar com todo esse polemismo que não leva a lugar algum vou revelar:

O correto não é rio ou lago Guaíba, mas sim ESTUÁRIO GUÁIBA.

Não-Me- Toquense disse...

Estuário sim!

E olha que o esgoto daqui da minha cidade vai tudo para o Rio Jacuí.

Divirtam-se com a m.... aí pelo estuário!

Stringhini disse...

Tche Loco, não diga bobagem, esse "polemismo" tem razão de ser. A definição do que é o Guaíba diz respeito ao recuo para construção de torres nas margens.
Entende ou quer que desenhe?

Tche Loco disse...

Caro Stringhini, não penso ser bobagem pois se para:

rio = 60m
lago = 30m
estuário = ?

alguem saberia ou arriscaria um palpite?

como não sei arrisco um palpite: 45m de recuo (só pra não ficar em cima do muro).

Anônimo disse...

Essa discussão, formlista e acadêmica, não quer dizer nada.Prefiro a designação "Rio Guaiba". O que realmente interessa é saber se o Guaiba deve ou não ser protegido em suas margens, e em que extensão. Em outras palavras, qual a extensão de APP a ser observada no caso do Guaiba, considerando-se os princípios ambientais? Isso não pode virar uma discussão de interpretação de normas, ou meramente acadêmica (semântica). Sou a favor de 500 metros, mas sei que existem muitas edificações dentro dessa faixa, inclusive clubes/associações de juízes e promotores. Então, essa discussão legalista "vai dar com os burros na água". Ou vocês acham que os "capa-pretas" vão decidir contra seus próprios interesses? o que vale é a ação organizada da comunidade para evitar mais uma sacanagem da máfia imobiliária em conluio com os políticos. As normas tão somente refletem uma relação de força que, dinâmica e dependente do movimento social, pode e deve ser alterada.

Blog do M@rcondes disse...

O Guaíba é tão somente uma extensão, um braço da Lagoa dos Patos. Seria um estuário se tivesse ligação direta com o mar, mas antes disso tem a lagoa.

Anônimo disse...

Em virtude do fluxo (alternância de vazante e enchente) a melhor definição é estuário.

Também em virtude da generalidade da definição, aplica-se a legislação mais árdua.

Na região de POA, principalmente centro-sul do município, todo estuário é aterrado, portanto conta com margens artificiais que não possuem vegetação nativa.

E pelo visto continuarão sem..

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo