Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Governo Yeda começa a privatizar até a polícia


Agora é assim: quem pagar tem polícia

Recebo nota do jornalista Wanderley Soares, especializado nos temas da Segurança Pública:

Parece que não há outra saída. Quem puder bancar a polícia, mesmo sob o ponto de vista oficial, terá polícia.

O governo do Estado assinou termo aditivo ao convênio estabelecido através da Secretaria da Segurança Pública com as distribuidoras de energia elétrica – AES Sul, CEEE e RGE, além da Brasil Telecom/Oi – que prorrogou por mais um ano, o prazo de vigência da Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Patrimônio das Concessionárias e os Serviços Delegados (simplificando, a Delegacia dos Fios). Tal prorrogação é válida até o dia 5 de abril de 2010. A delegacia tem o objetivo de combater quadrilhas responsáveis por roubos de fios e cabos das redes elétricas e de comunicações.

As empresas destinarão, a título de investimento inicial, cota no valor de R$ 11 mil, referente a 25% do total, para aquisição de bens permanentes. Outros R$ 5,5 mil deverão ser repassados, mensalmente, para despesas de custeio. A delegacia foi criada em 14 de fevereiro de 2006 e está localizada na Rua Marquês do Pombal, 162, em Porto Alegre.

Sempre entendi este acordo como a abertura da privatização segmentada das organizações policiais. No futuro, os bancos patrocinarão suas delegacias, assim como os shoppings e supermercados terão seus delegados, seus coronéis e coisa e tal. Até mesmo, em Porto Alegre, a tia Carmen, a cortesã mais festejada do Estado, poderá vir a ter a sua delegacia, podendo até escolher, entre PM’s e policiais civis, os mais garbosos e, entre as mulheres, as mais austeras, desde que belas. Afinal, segurança é a prioridade do governo estadual.

8 comentários:

Nelson Antônio Fazenda disse...

Em artigo escrito faz alguns anos, o sociólogo alemão Robert Kurz afirmava que os neoliberais estão convencidos de que, se o seu sistema não der certo nenhum outro dará.
Assim, mesmo presenciando a débâcle total a que o neoliberalismo está levando o planeta, os neoliberais insistem na mesma receita.

edu disse...

Boa Feil, o que relatas é a prova do fim do Estado como entendiamos 100 anos atras.

Estao abandonado a parte "custosa" do Estado, justo aquela que distribuia a renda, os proventos dos impostos.

Os recursos arrecadados com impostos sao carreados ao capital internacional (se deve ter cuidado pq essas palavras mataram muita gente...Getulio Vargas, JFK, Pancho Vila, Brizola, Joao Goulart...e eu nao quero morrer..hehehe).

Eles nos obrigam a pagar impostos, nos combustiveis, luz, gas, telefonia onde nao se consegue escapar.

Na verdade essas empresas de segurança sao bem vindas, temos de cria-las, empresas de segurança comunitarias, onde a propria populaçao da vila trabalha como policia.

Geraria mais empregos.

Teriamos de trabalhar o dobro, pra pagar os impostos do Estado-banco e os custos da nossa policia comunitaria, da nossa escola comunitaria, do hospital comunitario.

Mas Gauchos, é a unica saida, ficar sentado esperando esse moribundo fechar os olhos???

A unica coisa boa nisso é que morrendo o Estado a yeda, padilha, onix, simon vao morrer sugando na veia do pescoço dele...morre o hospedeiro? Morrera o parasita...

André F. disse...

Os times de futebol também já pagam polícia.

André F. disse...

Os times de futebol também já pagam polícia.

Ary disse...

Os serviços de segurança pública já estão privatizados (ou um bordel), basta entrar em contato para ter segurança diuturna. A rotina oficial da polícia virou bico.

Ary disse...

(...) basta possuir um posto de gasolina (ou um bordel).

Andre disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
André F. disse...

...A rigor policia sempre foi empregado...

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo