Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

domingo, 11 de janeiro de 2009

A quintessência do cinismo


“Muitas crianças palestinas estão morrendo. E quase nenhuma criança israelense foi morta. Por quê? Porque cuidamos das nossas crianças”.

Shimon Peres, presidente do Estado de Israel e prêmio Nobel da Paz de 1994, publicado hoje no jornal O Globo, do Rio.

Foto: Pés de uma criança assassinada em sua casa por um comando terrestre do Exército de Israel, no dia 5 de janeiro último. A criança é da família Al-Samoni, que vivia na Cidade de Gaza. Sete membros desta família palestina foram assassinados ao mesmo tempo – uma chacina – incluindo a mãe, três crianças e um bebê. A fotografia é de Abid Katib/Getty Images e foi tirada na morgue do hospital Al-Shifa da Faixa de Gaza.

24 comentários:

edu disse...

Essa açao de israel vai entrar pra historia como o maior INFANTICIDIO da era moderna, a imagem de 1 criança morta é a coisa mais cruel e inexplicavel que existe.

Como explicar para o meu filho de 4 anos q um menininho como ele foi morto?

E ainda pior, como explicar que foi morto por um MISSIL!!!

Uma bomba contra um serzinho de 25 kilos???

Nao...nao tem como explicar.

Maurício disse...

Acho que, além do boicote internacional aos produtos israelenses já em curso, deve começar a ser organizada campanhar para retirar deste facínora o nobel da paz.

Anônimo disse...

Certíssimo! Boicote a produtos israelenses, campanha para cassação do Nobel - vale dar uma prensa no comitê nórdico que outorga o prêmio. Protestemos, sim, em alto e bom som, pois esse infanticídio não pode em hipótese alguma ser tolerado!!! - Mas tem de ficar bem clara uma coisa:que a nossa raiva se refere à agressividade do Estado de Israel e sua ideologia predominante, não às pessoas de etnia ou religião judaica. Eu a-do-ro meus amigos judeus, gente pra lá de boa que está abominando tanto quanto qualquer pessoa de bom coração o que está acontecendo em Gaza.

Rita

Callado disse...

Não foi míssil que matou essa criança da foto e seus familiares, foi um grupo de facínoras e assassinos vestindo o uniforme de militares a serviço do Estado de Israel que invadiu a casa da família e matou um a um os membros dessa família, certamente com tiro à queima roupa, inclusive um nenê.
É olho no olho e... bala neles! Isso se chama extermínio, limpeza étnica, genocídio, crimes previstos em códigos internacionais de Direito. Quem vai julgar esses assassinos de Estado?

Anônimo disse...

Dear armando,

Thank you for taking the time to send a letter to Israel’s Minister of Defense, Ehud Barak, about the Shministim. The Shministim are confident that tens of thousands of letters demanding their release will make a real difference.

We’ve generated 22,000 letters so far. The day of the action in Tel Aviv has happened, and it was featured on all three major news sites in Israel while generating news around the world. It’s impossible to convey the full scope of the impact this campaign has had in just a few weeks.
We even sent teams to Israeli consulates in major cities in the United States, though in one case, they refused to even accept our letter!
Far from being the end, December 18th marks the beginning. As long as there are Shministim in jail, we will need your letters of protest.

It has been a wonderful experience for us at Jewish Voice for Peace to work with the Shministim. They are real-life heroes, strengthened in their resolve to stand up against overwhelming pressure and all too aware that their counterparts in the Occupied Territories must endure far worse on a daily basis.

Please continue to tell your friends and family about http://www.December18th.org. You can put the web address in your email signature, post a web badge on your blog, tell your Facebook friends, put a poster on your door and more. Go to http://december18th.org/do-more/ for ideas.

Let the world know that for the sake of both Israelis and Palestinians, Israel’s occupation must end, and that a new generation of young people is willing to go to jail to stand up and say NO.

On behalf of the countless people and groups working to free the Shministim,

Cecilie Surasky
Jewish Voice for Peace
PS Join JVP’s Facebook group: http://www.facebook.com/reqs.php#/group.php?gid=25987424652&ref=ts



armando

Anônimo disse...

Feil, seria fundamental que listássemos produtos e empresas israelenses para um boicote mais efetivo.

armando

msilvaduarte disse...

Apoiado, Armando.

Anônimo disse...

Shimon Peres está chamando atenção para o que só a imprensa mundial não quer ver: crianças mortas são o combustível de propaganda do Hamas. O grupo terrorista usa mulheres e crianças como escudo, sem nenhum pudor (e isso não é de agora). A tal "escola da ONU", só para citar um exemplo, era usada pelo Hamas para mandar mísseis. Para os integrantes do Hamas, morrer pela causa é normal, sejam crianças ou mulheres.

edu disse...

Ok, la vai:

Todos os produtos de israel possuem o codigo de barras iniciado por 729.

Mas vai ser dificil encontrar no RS um PRODUTO de israel, eles nao produzem quase nada, a nao ser produtos q matam.

Outro dia encontrei romas produzidas em israel, ficaram na preteleira.

Anônimo disse...

Hoje a própria imprensa tradicional confirmou notícia já divulgada anteriormente na internet: Israel só não bombardeou o Irã por que o EUA não permitiram. Essa é a política defensiva do sionismo. Se ninguém fizer nada daqui a pouco estaram bombardeando até a América Latina preventivamente.

Anônimo disse...

E depois esses mesmos senhores que defendem Israel ficam preocupados com os direitos humanos em Cuba. Incrível, o sinismo é ilimitado.

marcelo disse...

Quao profundo deve ser o mergulho numa ilusao pra conseguir criar uma frase dessas?

jukão disse...

"Incrível, o sionismo é ilimitado."

Anônimo disse...

Israel exporta ao Brasil principalmente produtos químicos e fertilizantes.

Para o mundo exporta a morte.

armando

Ary disse...

O massacre preventivo privilegia a faixa etária: matam-se crianças para evitar que elas cresçam e se tornem terroristas.

Anônimo disse...

A GVT é de capitais israelenses, segundo estou informado.

Nelson Antônio Fazenda disse...

Quem imaginava que, nestes tempos ditos modernos, o cinismo e a hipocrisia já tivesse atingido seu pico máximo se enganou.
Este é o pensamento de um Nobel da Paz. Imagine o que diria um cão de guerra, então!

clecio disse...

FARIZEUS HIPÓCRITAS O FIM DE VOCÊS ESTÁ CHEGANDO !!

Anônimo disse...

“Muitas crianças palestinas estão morrendo. E quase nenhuma criança israelense foi morta. Por quê? Porque cuidamos das nossas crianças”.

Faltou ele concluir: .. cuidamos das nossas crianças. E...

Matamos as crianças Palestinas. E se o resto do mundo deixar todas...

Anônimo disse...

BOICOTE, JÁ!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Ganha uma bala sete belo quem apontar um produto israelense a venda no mercado brasileiro....

Ary disse...

Carlos Maia (19:48):

O vitimismo. Dispenso a bala.

Blues disse...

O Sionismo é tão doentio quanto o fascismo, sera que a mídia grande não percebe isso? Será que não podemos fazer nada para que uma campanha antisionismo entre no ar antes que o sionismo de israel torne a todos novamente antisemitas?
Alguem num dos comentários falou que os palestinos usam suas crianças e mulheres como escudo deliberadamente, esse cara é uma piada, será que ele não se importa em ESTUDAR o que é o Estado de Israel, como surgiu, a guerra dos 6 dias, nada??
Não é só o Sionismo a doença, a doença é tambem uma ignorancia histórica, e esta nós podemos combater!!

Anônimo disse...

O Latifundio é cliente dos sionistas

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo