Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Investidor quer que todos paguem pela crise


Desempregado também deve pagar a sua cota

O megainvestidor George Soros propôs ontem em Davos construir um novo sistemão. Para tanto, defende uma espécie de "Proer global" de um montante inimaginável: para recapitalizar os bancos, seria necessário, só nos Estados Unidos, algo em torno de US$ 1,5 trilhão.

Equivale a dizer que todos os brasileiros teriam que doar tudo o que foi produzido no país no ano passado (cerca de US$ 1,4 trilhão) e mais um pouquinho para atingir e injetar a quantia necessária no paciente moribundo, segundo informa a Folha, hoje

Para os mercados emergentes, Soros calcula que seria preciso algo em torno de US$ 1 trilhão, o que, como é óbvio, não está nem estará disponível a curto ou médio prazo, ao menos de parte do setor privado.

"Só os governos têm esse dinheiro", alertou Soros.

Significa dizer que a crise global do capitalismo deve mesmo ser totalmente estatizada e seus prejuízos rateados entre as populações nacionais, inclusive entre aqueles que perderão (ou já perderam) os empregos por causa da mesma.

E assim caminha a nossa desumanidade.
Charge: Glauco

21 comentários:

fabricio disse...

IDÉIA EXPERTA ESSA !! ESTATIZAR PREJUÍZOS !! E TEM GENTE DA MÍDIA QUE DEFENDE OS MADOFF DA VIDA !!

mariorangelgeografo.blogspot.com disse...

Como eu sou um "petista" ressentido (segundo o Maia-lacaio-do-capitalismo), e tenho o coração cheio de máguas, vou continuar por este caminho:

O capitalismo globalizado, com suas corporações transnacionais e instituições financeiras internacionais, detem poder infinitamente maior do que os Estados Nacionais. Controlam não somete o mercado, mas também influenciam governos (é só ver o lulismo) os parlamentares e a Justiça (é só ver o o Mendes do STF). Assim, as decisões de como será o mundo, depois da derrocada deste sistema autofágico , virá dos mesmos que o a esta crise. Quer dizer, eles não vão abrir mão do que já acumularam e nem de continuar com seus lucros gananciosos, óbvio.

Assim, com toda a certeza, quem vai pagar é o povo, sempre. Mais miséria, fome, doenças, morte, destruição da natureza, etc. Os impostos, que deveriam ir para investimentos sociais, vão ser desviados para "salvar" empresas e instituições financeiras falidas. Só ver o exemplo da estatização do Banco Votorantim pelo Lula.

Onde está o deus mercado, que diz que somente os melhores prosperam?

Como diz o geógrafo americano, David Harvey, "mesmo que os governos ditos progresistas queiram mudar, ficam atrelados aos ditames do mercado, não podendo, desta maneira, realizar suas políticas...". Não adianta querer mudar, pois o conseradorismo não deixa (aí entra a força da mídia demonizando o contraditório).

O Forum "Econômico" de Davos mostra claramente isto. Lá, somente estão os donos do mundo e o que eles decidirem, é o que será seguido por todos, pelos motivos acima descritos.

Aí está a importância do FSM, por ser um contra ponto aos rumos impostos pelos poderosos. Se somos titiquinhas ou formiguinhas (como diz o Maia-lacaio-do-capitalismo), melhor assim, pois temos pelo quê lutar. Com as formigas, nosso poder está na nossa união, e vamos chegar lá, espero que não seja tarde demais...

Carlos Eduardo da Maia disse...

Não existe deus mercado. Até o Soros, na palestra de ontem, admitiu que "a decantada eficiência do mercado "foi desmentida", assim como foi desmentida a tese de que os mercados, deixados por sua conta, "tendem ao equilíbrio".
Está todo mundo de acordo que o mercado tem que ser sim fiscalizado e controlado por um Estado democrático. Tanto o pessoal de Davos como de Belém concorda com essa assertiva. Então, qual o problema afinal? Mas uma coisa é certa: Pior do que ser explorado pelo capitalismo
é não ser explorado pelo capitalismo.

Anônimo disse...

"Pior do que ser explorado pelo capitalismo
é não ser explorado pelo capitalismo." Mas que frase lapidar... gênio da raça... vai ganhar o Bobel de literatura...

edu disse...

Viram que o discurso esta na boca de todos os pilantras?

maia virou docinho e quer se "integrar", claro, agora que a casa caiu quer ajuda pra reconstruir.

soros a mesma coisa, agora confessa e concorda que o capitalismo de merda praticado e imposto a força estava errado.

Como premio pelo reconhecimento do seu erro soros e seu bando querem o perdao das suas dividas, que seriam pagas por todos.

Como?

Atraves dos impostos, passam a divida para a estrutura do Estado, e nos todos pagamos.

Porém, porém, A NOVIDADE VEM AGORA:

a divida com derivados, no mundo, nao amonta a 4 ou 5 trilhoes nao, kakaka, no inicio de 2008 se falava de 500 trilhoes, la por junho 700 e agora o Banco de Regulamentaçao Internacional calcula em

1 QUATRILHAO!!!

a corrente de Santo Antonio che os bancos criaram.

Ou seja, exatamente os 20 anos que vai durar a recessao, periodo em que comeremos menos para dar o fruto do nosso suor aos bancos.

Por isso insisto em criar uma vida alternativa, onde nao dependamos tanto de bancos, midia e da politica, nesse caso viveremos melhor e eles levarao 60 anos esperando o $$.

Porque, companheiros, esse proer internacional vai sair, quer queiramos ou nao.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Edu, Soros no livro a crise do capitalismo global disse o seguinte:
“Os fundamentalistas de mercado sustentam que satisfaz-se melhor o interesse público quando as pessoas têm a oportunidade de realizar seus próprios interesses. É uma idéia atraente, mas apenas uma meia-verdade. Os mercados são eminentemente adequados para a busca de satisfação de interesses particulares, mas não foram criados para cuidar do interesse comum.”“O comunismo tentou abolir o mecanismo de mercado e impor o controle coletivo sobre todas as atividades econômicas. O fundamentalismo de mercado procura abolir o processo decisório coletivo e impor a supremacia dos valores de mercado sobre todos os valores sociais e políticos. Os dois extremos estão errados.”

Soros já avisava, há 9 anos, que os fluxos econômicos absolutamente livre eram danosos aos interesses coletivos.

Carlos Eduardo da Maia disse...

A Crise do Capitalismo Global de George Soros é de 1999. Editado pela Temas & Debates.

Anônimo disse...

"Soros já avisava, há 9 anos, que os fluxos econômicos absolutamente livre eram danosos aos interesses coletivos." --- E socializar perdas não é danoso para o interesse coletivo, Sr. Maia?

Anônimo disse...

ô, anônimo, o tal de "Maia" não está interessado em debater nada, só em se contrapor a qualquer coisa que seja escrita neste e em em outros blogues escolhidos. Ele GANHA para isso, e é do teu dinheiro. Portanto, apelar para a lógica é perder tempo.

edu disse...

E nos para o livro do soros?? Ele pode escrever o que quiser, sabemos como AGE soros, como suga os povos.

Como nao precisamos ler a ti maia, pq sabemos de que estopa tu és feito.

O caso é que quando a equipe de Olvio Dutra, aplicava a receita correta para nos colocar no caminho do desenvolvimento sustentavel, tu, soros, brito, rigoto, busato, coisa ruim, fhc etc etc etc

PAGAVAM PAGINAS NOS JORNAIS

HORAS NAS RADIOS

HORARIO NOBRE NA TELEVISAO

Para impedi-lo, para denegri-lo, fazendo de tudo para impedir um progeto que nos faria escapar da arapuca em q o RS esta agora.

Agora que transformaram nossa divida de reais em dolares, que construiram a divida comum de 1 quatrilhao, podem amolecer...

E' por isso que nao precisamos de vcs agora, uma grande parte do nosso povo esta acordando.

Cel disse...

"O caso é que quando a equipe de Olvio Dutra, aplicava a receita correta para nos colocar no caminho do desenvolvimento sustentavel, tu, soros, brito, rigoto, busato, coisa ruim, fhc etc etc etc

PAGAVAM PAGINAS NOS JORNAIS

HORAS NAS RADIOS

HORARIO NOBRE NA TELEVISAO

Para impedi-lo, para denegri-lo, fazendo de tudo para impedir um progeto que nos faria escapar da arapuca em q o RS esta agora"

Pronto! Está aí a explicação pelo péssimo governo do PT 1999/2002.

Na minha opinião foi incopetência pura.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Edu, você disse que apenas agora o Soros está criticando os fundamentalistas do mercado. Eu provei e comprovei que em 1999, Soros escreveu um livro criticando os fundamentalistas do mercado. Por outro lado, se Olívio tivesse feito um governo competente ele não teria endividado o Estado como endividou. Onde ele colocou o dinheiro destinado para a Ford? Esse recurso extraordinário (arrecadado pelas necessárias privatizações das estatais) deveria ter sido gasto com despesas extraordinárias que alavancassem o desenvolvimento do RS. Mas para onde foi? Foi para o Caixa ùnico e desapareceu no ralo da mediocridade e do ranço ideológico. O governo Olívio foi tão bom, mas tão bom que foi recusado a se reeleger pelo seu próprio partido e o PT nunca mais ganhou nenhuma eleição importante no RS, com a exceção de Jairo Jorge em Canoas. E a culpa é da RBS que hipnotiza a cabeça dos gaúchos!!!! Certa esquerda, antigamente, pensava melhor e tinha melhores explicações.

Anônimo disse...

"ô, anônimo, o tal de "Maia" não está interessado em debater nada, só em se contrapor a qualquer coisa que seja escrita neste e em em outros blogues escolhidos. Ele GANHA para isso, e é do teu dinheiro. Portanto, apelar para a lógica é perder tempo."
--- É pessoal, parece que o tal de Maia é na verdade um babaca de aluguel. Taí a explicação da imbecilidade dele: ele ganha pra ser idiota... rsss

maia babaca disse...

SEU MAIA-LACAIO-DO-CAITALISMO, RANÇOSO É TU, É SÓ LER O TU ESCREVE E CONSTATAR, O SEU PROVADOR-COMPROVADOR DE COISA ALGUMA.

Noiram disse...

"Maia" não está interessado em debater nada, só em se contrapor a qualquer coisa que seja escrita neste e em em outros blogues escolhidos. [2]

Vai ver é a RBS quem o financia.

Anônimo disse...

Pouco antes do início do encontro entre os presidentes Fernando Lugo (Paraguai), Evo Morales (Bolívia), Hugo Chávez (Venezuela) e Rafael Corrêa (Equador) no Fórum Social Mundial (FSM), em Belém, no Pará, manifestantes deram início a uma passeata contra as demissões.

Organizado pelo PSTU, Conlutas, Intersindical e P-SOL, o protesto pede que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decrete uma medida provisória para garantir a estabilidade dos empregos.

Só em dezembro, foram mais de 1 milhão de demissões, afirmou André Freire, da direção nacional do PSTU. Os manifestantes seguem pela Avenida Almirante Barroso até a Praça do Operário onde ocorreu o encerramento da marcha de abertura do Fórum.

Ditadura Socialista?????

Ary disse...

Resumindo: o capitalismo está no "Soro"!

edu disse...

Eu realmente nao acredito no que leio...

Quem diria que soros, o mesmo que atacaou a libra esterlina, ajoelhando um povo, atacou a lira italiana, sugando 30 bilhoes de um pais que capengava seria UM DIA DECLARADO ANTICAPITALISTA. O maia diz provar isso através de uma frase cirurgicamente extraida de um livro escrito em 1999...ano em que tony blair vendeu todo o ouro que a Inglaterra possuia por 199 libras a onça(hj 650 libras), hj a Inglaterra esta quebrada e sem 1 grama de ouro sequer para apelar.

Simpatico esse soros que querem no vender hj em dia, em 1992 especula porcamente contra a lira italiana e em 1999 escreve que isso nao se deve fazer...

maia, tu trazes pro baile um paragrafo de 1999...quando eu danço desde 1964, TODAS AS MARCAS...vai dormir pra alimentar tuas pulgas.

Quanto ao clone do maia, o cel, ja se escreveu aqui centenas de paginas sobre o melhor governo que o Rio Grande teve nos ultimos 30 anos, pesquise aqui no blog e no RSurgente e depois va trocar tuas fraldas.

Nelson Antônio Fazenda disse...

John Kenneth Galbraith afirmava: "Tire-se o Estado da economia e o capitalismo não sbrevive um só dia". O canadense Galbraith não era esquerdista, socialista ou coisa que o valha. Pelo contrário, era um renomado economista liberal.
O que acontece neste momento é que esta crise de proporções ainda não mensuradas tatalmente está a comprovar o vaticínio de Galbraith.
Assim, só o que nos resta é pensarmos uma outra forma de organizar a sociedade e a economia.

Anônimo disse...

Maia, se os outros governos que antecederam e vieram depois do Olivio, foram bons porque não se reelegeram?
vander.

Anônimo disse...

Por falar nisso, e o Britto, hein? Que foi mesmo que ele fez depois de ser "governador"? Ah, agora me lembro, fechou fábrica de sapato aqui no RS, com demissão em massa, e mandou pro Nordeste. É lindo de ver como certas empresas, expoentes do capitalismo bem gerido, só se sustentam sobre o trinômio êxodo rural + salário aviltado + emporcalhamento ambiental.

felipe

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo