Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

MST completa 25 anos


Movimento está organizado em 24 Estados do País

O Movimento Sem-Terra completa nesta semana 25 anos de fundação. A comemoração da data ocorrerá no Rio Grande do Sul, no Assentamento Novo Sarandi, na antiga Fazenda Anonni, durante o 13o. encontro nacional do movimento. A velha Fazenda Anonni situa-se no município de Pontão, noroeste do RS, na região de Passo Fundo.

São esperados 1,5 mil participantes dos 24 Estados onde o MST está organizado. No sábado, dia 24, um ato público no mesmo local comemora oficialmente a data. A informação é da Agência Chasque.

13 comentários:

Anônimo disse...

É pra rir ou pra chorar?

Anônimo disse...

Seja mais claro, criatura.
Eu, particularmente, fico contente com os 25 anos de um movimento que atua na busca de objetivos tão justos. Comemorar 25 anos de conquistas tão significativas - frente aos obstáculos que enfrentam - para mim é motivo de satisfação.

Nlson Antônio Fazenda disse...

O MST é motivo de orgulho para os brasileiros. Com sua capacidade de organização e de mobilização, serve de exemplo e modelo para os demais movimentos sociais do nosso BRasil e também de outros países.
Iremos até lá, no Novo Sarandi, participar das comemorações e levar nosso abraço aos valorosos lutadores do MST.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Qual o CNPJ do MST?

Prieb disse...

Maia, qual é o teu CPF?
Maia é nome fantasia ou comercial?

Cel disse...

25 anos de massa de manobras!

Até hoje estão mamando em verbas e doações de ONGs.
Bolsa-família, Pronaf, etc.
Muitos já ganharam terras várias vezes e as venderam.
Tem beneficiados que viraram latifundiários comprando lotes por cachaça, ou em troca de sucatas de carros.
Quantos prejuísos causados com invasões.
Quantos mortos, ou feridos em suas ações brutas.
Refúgio de marginais forragidos.
Nada me orgulha por termos estes baderneiros comemorando 25 anos de formação de quadrilha.

Cel

Anônimo disse...

Bando de marginais, terroristas, desocupados, liderados por um Dr. Stédile, pelo que sei, nunca trabalhou.
Protegidos por deputados como o Marcon e o Pretto, ambos de índole bárbara e terrorista.

Karan disse...

Olha o processo judicial pra cima de ti, anônimo.
Vejo que a questão social continua sendo tratada por muitos como caso de polícia. A revolução de 30 ainda não chegou pra essa gentalha.
E os fazendeiros do RGS o que são? Trabalhadores ou gigolos de vacas? Compram tudo na cidade, não são capazes nem de plantar um pé de moranga. Inúteis, com os filhos drogados e vagabundos. Só sabem comprar camionete nova com dinheiro do BB que nunca irão pagar. Conheço fazendeirote da Fronteira que se orgulha de nunca ter pago empréstimo no BB e diz que seu pai também nunca pagou, nem o avô. Eles tem ódio do MST porque o MST é uma prova que peão pode ser proprietário e produzir bastante, coisa que eles por inúteis se recusam a produzir. Pra quê produzir se o bom mesmo é jogar carteado e ir mentir na Zona?

Anônimo disse...

Olha a generalização, Karan.

Citando: "Olha o processo judicial pra cima de ti" (sic).

Marcelo disse...

Um dos grandes méritos do MST é a sua consciência como movimento social de massas, e a consciência de ser nesse sentido um ator político. O Stedile deu pro movimento uma direcao que ainda vai gerar muitos frutos. O movimento hoje tem reconhecimento político, agrega e da esperanca a milhares de familhas, está interconectado internacionalmente com outros movimentos e simpatizantes em geral, e constroi a escola nacional florestan fernandez que vai incentivar uma atividade intelectual chave para o Brasil. Parabéns ao movimento!

mariorangelgeografo.blogspot.com disse...

O MST não é empresa para ter CNPJ Maia-Merda. Como o nome já diz é um MOVIMENTO. E tu Maia-Lacaia, como diz o Prieb, qual o teu CPF. O MST põe a cara prá todos verem. E tu Maia-sugador-de-blogs, onde está a tua cara?

O MST está de parabéns, pois mesmo com o descados do governo pós governo, sua luta gera frutos, empregos e renda para milhares de pessoas que somente tinham a miséria como futuro.

Vida longa ao MST!

mariorangelgeografo.blogspot.com disse...

Existem as ditas lendas urbanas. Mas também as lendas rurais. O tal Cel, um(a) reacionário(a), é fã da lendas rurais. Tudo para defender o capital explorador que expulsou do campo milhões de pessoas, atiradas na miséria das cidades, comendo lixo, dormindo na rua, humilhadas.

Por isso, pela defesa desse povo:

VIDA LONGA AO MST

Ruy disse...

Karan!
Analise os 25 anos de badernas. Não tem quase nada de produtivo nos assentamentos. Fiz um projeto e a execução de uma destilaria num destes e eles no 3º ano venderam o alambique por falta de "cana-de açucar" para manter o empreendimento. Venderam e consumiram em festas. Não tem mais ninguem dos assentados originais.

É triste, mas é a realidade.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo