Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008


RBS: música, hipocrisia e cerveja

O grupo RBS faz uma campanha midiática contra a violência no trânsito. Já denunciamos aqui neste blog o quanto essa campanha é hipócrita e falsa, já que não aponta as verdadeiras causas mediatas e imediatas do fenômeno, a saber: o automóvel e as drogas legais e ilegais. Ora, o automóvel e o álcool são objetos de cobiça do grupo RBS, uma vez que as montadoras de veículos e a indústria cervejeira são dois dos principais anunciantes do maior grupo midiático guasca.

Senão vejamos: o anúncio acima informa com muita clareza que a cerveja Nova Schin (de sofrível qualidade) é a “cerveja oficial” do evento musical anual promovido pela RBS no litoral Norte do Rio Grande do Sul, conhecido como Planeta Atlântida. Sabe-se que o mega evento, que dura 48 horas seguidas, é freqüentado em absoluta maioria por pré-adolescentes e adolescentes, filhos da classe média guasca.

Como uma cerveja pode ser a bebida “oficial” de um happening praiano que reúne pouco mais que crianças? O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul tem que procurar saber da RBS qual o significado da expressão “oficial”. “Oficial”, até onde se sabe, é algo “emanado do governo ou de uma autoridade administrativa reconhecida”.

Os meninos e meninas reunidos no festival deverão consumir somente a “cerveja oficial” indicada pela organização do espetáculo, a RBS Eventos? Haverá constrangimentos neste sentido? Como será a mecânica dos acontecimentos, já que de antemão está implícito no anúncio de haver uma bebida alcoólica que é apresentada como “oficial”, mesmo sabendo-se que o público-alvo é formado majoritariamente por indivíduos que acabam de sair da idade infantil?

A Brigada Militar, orientada pela governadora Yedinha e o secretário de Segurança, Francisco Mallmann, estará nas imediações do evento de Atlântida fazendo cumprir as determinações do Código Nacional de Trânsito, que proíbe o consumo de bebida alcoólica pelos condutores de veículos?

Com a palavra, pois, o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul.


40 comentários:

Anônimo disse...

Muito pertinente teus questionamentos, vamos aguardar a devida ação do Ministério Público.
Chega de hipocrisia e mentiras.
um abraço
Carmelita

Anônimo disse...

Pior que a cerveja Nova Schin é o chopp Schin, ruim de dó!!! A grande Caverna do Ratão cometeu o desatino de trocar o tradicional da Brahma por essa água pasteurizada.

Relembrando que o dono foi preso por sonegação, e das grossas, e o falido governo gaúcho deu incentivos fiscais para essas figurinhas.

Ivan Lopes disse...

Vc. apanhou muito bem o paradoxo da RBS. Faz campanha contra a violencia no trânsito e nas páginas de ZH, rádios e tevês do grupo incentivam a velocidade, o machismo, a vida sem compromisso social, a juventude dourada, o hedonismo e a alienação.

edna coelho disse...

e vocês ainda sonham que o MP ainda vai intervir nisso?

É melhor sonharem deitados, porque irão cansar, gente!

Branco disse...

A Schincariol é uma empresa sonegadora de Itú (SP). Vieram para Igrejinha (RS) abaixo de incentivos fiscais e o olho-branco da fiscalização guasca. A RBS fatura no bom mocismo de fazer campanha institucional por um trânsito civilizado e fatura no patrocínio-master da Schin. Essa gente não perde nunca e não vai ser o MP que vai inibir as suas artimanhas, mesmo se sabedo que a gurizada toma porres homéricos no Planeta.

Anônimo disse...

Pobres jovens!
Não terão escolha, beberão essa água choca, sem poder reclamar.

com nojo de rbs disse...

pobres pq? um bando de filhinhos de papai abostados dessa imundície auto-denominada "zelite" guasca, tem mais é que sifu mesmo.

vidal disse...

Os promotores do MP poderiam fazer isso que o Feil propõe, tem autonomia institucional para intervir, indagar, impedir, etc. Mas jamais moverão uma palha contra tudo isso. Eles querem se acomodar e receber subsídios de um Estado quebrado e com uma elite podre, onde o principal "pai fundador" é o senador Simon, o "sábio da praia" conforme foi dito pela ZH no sábado.

Vidal disse...

sábado não, foi domingo, ontem...

Carlos Eduardo da Maia disse...

O MP nada pode fazer, porque nada do que foi relatado é ilegal. A única coisa certa é que a cerveja Schin é ruim de dar dó. Se a Schin resolve dar dinheirinho para investir no Planeta Atlântida que é televisionado ao vivo para todo o Brasil no Canal Multishow da Net para fazer as pessoas consumir mais cervejinha ruim de dar dó é problema da Schin, da RBS e de seus consumidores. Se o consumidor é menor, ele não pode beber e nem dirigir. Se o consumidor dirige ele não pode beber. Como diz o tio Geovanildo, cadum, cadum.

Anônimo disse...

Concordo que estes patricinhos tem mais é que tomar água suja. Esta RBS um dia a casa vai cair

Anônimo disse...

É apenas imoral...
Muito parecido com a elite: imoral e faz mal.

armando

Anônimo disse...

O MP não só pode fazer algo como já fez, caro Maia. Desde o ano 2000 vigora um Termo de Ajustamento acordado entre A Promotoria de Infância e Juventude e o Grupo RBS, pelo qual "o MINISTÉRIO PÚBLICO DO
ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por um lado, através da Promotoria de justiça da Comarca de Capão da Canoa, representada pela Doutora Carla Pereira Rego Flores Soares, e de outro lado a Rede Brasil Sul de Comunicações-RBS, empresa promotora do Evento Planeta Atlântida-Edição 2000, doravante denominado compromitente, por seu representante legal o Senhor Renato Sirotsky, com o objetivo de atender ao que preconizam o Estatuto da criança e do Adolescente nos artigos 3º, 4º, 70, 71, 81, II e 243 do Estatuto da Criança e do
Adolescente e a Constituição federal, artigo 227, com o intuito de disciplinar o controle da venda, fornecimento ou entrega de bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes e o funcionamento de brinquedos considerados radicais durante o evento denominado Planeta Atlântida-Edição 2000, firma o presente Termo de Compromisso de Ajustamento com fundamento no art. 5º, da Lei Federal nº 7.347 e
Provimento 006/96 da Procuradoria-Geral de Justiça, nos seguintes termos:".

Entre tais termos tu encontras o seguinte,

"1- O compromitente assume o compromisso de orientar e exigir dos responsáveis pelas tendas de comercialização de bebidas da praça de alimentação, sejam afixados, em local visível do público, com letras legíveis e de fácil
identificação, AVISOS relativos a proibição de venda de bebidas alcoólicas com os seguintes dizeres: É PROIBIDO VENDER, SERVIR, FORNECER OU ENTREGAR BEBIDAS
ALCOÓLICAS, INDEPENDENTE DE SUA CONCENTRAÇÃO, A CRIANÇAS E ADOLESCENTES;",

bem como o de que

"5- A fiscalização do cumprimento das obrigações assumidas neste Termo de Ajustamento ficará a cargo do Ministério Público, Conselho Tutelar, Brigada Militar, Polícia Civil, ou qualquer cidadão, em vista do disposto no artigo 70
do Estatuto da Criança e do Adolescente;"

Desde então tem vigorado extra-oficialmente o referido acordo, que valeu especificamente para o evento realizado em 2000, o que não impede, porém, que bebidas alcoólicas continuem sendo fornecidas a adolescentes e até a crianças, por adultos, tanto no local do referido evento quanto em suas redondezas, o que deve ser creditado tanto a falhas na fiscalização quanto às vistas grossas do realizador do evento.

Mas o problema maior, que tu pareces querer simplificar a um voluntarismo estreito do tipo "se não pode, não pode", é o de que se trata de pura hipocrisia simultaneamente realizar eventos voltados ao público adolescente patrocinados por uma cerveja e campanhas de conscientização sobre os riscos de se dirigir alcoolizado.

Anônimo disse...

O Termo de Ajustamento se encontra no seguinte endereço:

http://www.mp.rs.gov.br/infancia/termos/id44.htm

César disse...

Bem lembrado.Tem mais, acho que a campanha da RBS revala para um preconceito. Duas propagandas (com aquelas atrizes do 2º time)relacionam a velocidade à ejaculação precoce (os apressadinhos e tal). É possível que haja relação entre questões sexuais e velocidade, mas não sei em que prpoporção. De qualquer modo achei preconceituosa. Mas tem outra propaganda pior, a que relaciona o mau motorista ao sujeito que fica grudado a outro "no vestiário do clube". OU seja, o sujeito que te pressiona no trânsito deve ser gay.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Esse cuidado referido no TAC firmado entre RBS e MP é o cuidado que qualquer comerciante tem que ter: não pode vender bebida alcoólica para menores de 18 anos. Mas nada disso impede que a famigerada Schin patrocine o Planeta Atlântida que atrai muito mais público do que os eventos do quase extinto e decadente Fórum Social Mundial.

Anônimo disse...

O Maia tem um sério problema piiiiisssssicológico com o Fórum Social Mundial, o Evo Morales, o Chavez, o PT gaúcho e otras cositas más. Sem falar na ideológia barata e conceitos econômicos rasteiros.

Carlos Eduardo da Maia disse...

O FSM é um happening e nada mais que um happening? Aliás, para onde foi o FSM?

Sil disse...

Aliás todo grande evento...de showzinho da RBS à grandes shows internacionais vemos a mesma ladainha.
Somos obrigados a consumir o que os organizadores escolhem (conforme o patrocínio) e a preços exorbitantes.
Último show que fui no gigantinho pagava-se 5 reais um copinho de água (sim daqueles pequenininhos).
É abuso, sim.

Guilherme Mallet disse...

É uma grande bobagem culpar exclusivamente as drogas lícitas e ilicitas pelo acidentes de transito.

Os caras não respeitam nenhuma lei, nenhum limite. Não tiveram em casa, não terão com a sociedade. Não são capazes de colocar o lixo na rua no dia da coleta. São uns bárbaros.

E dentro de seus automóveis não serão diferentes.

Guimas disse...

Vejam só:

"Mas nada disso impede que a famigerada Schin patrocine o Planeta Atlântida que atrai muito mais público do que os eventos do quase extinto e decadente Fórum Social Mundial."

Qualquer um que sabe o que é "troll" nos blogs reconhece esta frase como exemplo perfeito.

Viva o trolling! Vamos esculhambar blogs por aí!

Anônimo disse...

Trolling for suckers?
armando

César xrmr disse...

Realmentre, promover campanha contra a violência no trânsito e promover evento para jovens com patrocínio de bebidas alcoólicas é uma grande incoerência, pois jovens alcoolizados são parte da tragédia do trânsito.

Anônimo disse...

Hipócritas! Qual é o problema em jovens beber, usar drogas e praticar outras coisas mais num festival de música? Por acaso foi RBS, A Schin, a GM ou a Ford que inventaram isso? Ou quem sabe a Renner, a Coca-cola ou algum outro patrocinador? Vcs não tem o que fazer, suas velhas corocas? Woodstock Wight e a Califórnia da Canção estão fazendo 40 anos, se olharem bem pouca coisa mudou. O público continua sendo estereotipado e alienado, cheio de modismos e filosofias passageiras, cada qual em seu tempo, cada tal como é. Quem não viveu (ou quis viver) algo parecido? Vale lembrar que até 1961 o Lança-Perfume era permitido no Brasil, e tem muito septuagenário por aí que lembra com nostalgia seu uso nos bailes de carnaval, bem como a primeira bebedeira, muitas vezes ligadas a uma também primeira paixão.
Hoje seus netinhos estão aí, fazendo, de alguma forma, a mesma coisa.
A orientação sobre a importância de conter os excessos, na medida do possível, deve acontecer em casa!

Omar disse...

Noticia do Blue Bus

Globo vai dar 1o chope para quem levar amigo ao bar | contradiçao 12:28 "Existe uma evidente contradiçao entre as campanhas globais para reduzir o indice de mortes por acidentes de trânsito e essa campanha. E aqui no RS ocorre anualmente grande evento musical promovido pela RBS (Globo), o Planeta Atlântida, destinado a adolescentes (majoritariamente menores de 18 anos) que tem como 'bebida oficial' a Cerveja Schin, veja isso clicando aqui". 22/01

Omar disse...

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encaminhou projeto de Lei ao Congresso Nacional restringindo a propaganda de bebida alcoólica, inclusive de cerveja, no rádio e na televisão. O Projeto de Lei enviado ao Congresso foi publicado na edição do Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira.

joice disse...

ótimos questionamentos, Cristóvão. é incrível como eles conseguem desconectar totalmente uma coisa da outra. por um lado, campanhas da RBS com pose de boazinha com seu blablabla de cumprir sua pseudo-função social. por outro, não só participando como, digamos assim, orquestrando duas de nossas piores tragédias sociais: alcoolismo e "acidentes" de trânsito - deixo acidentes entre aspas porque penso que a maior parte dos acidentes já ultrapassou o conceito de "acidente", são quase homicídios premeditados... ou alguém imagina que pegar a estrada na manguaça possa resultar em outra coisa?

beijo!
j.

Anônimo disse...

Ao Anônimo,
sim, isso nós todos sabemos que acontece, mas quando se trata de um público em situação de risco, como esse que frequenta o evento da rbs, cabe ao Estado, na figura do Ministério Público, coibir o uso de álcool e outras substâncias, pois é o papel do estado e é o que se espera do MP/RS.
Carmelita

LiCURgo disse...

Leiam os comentários do Maia. Esse rapaz é uma verdadeira amostra científica do público-bovino que é movimentado pelo PRBS e pela ZeroLândia. Notem que ele sabe até os canais que retransmitem o evento. Também que não existe nada maior ou melhor do que o Planeta. Atentem para o fato dele comparar um encontro político mundial com um festival de música para adolescentes. Não vou ficar surpreso se ele confirmar sua dieta em conhecido fast food. é um exemplar clássico da manada que vive no fantástico mundo da ZeroLândia, onde tudo é legal, pobre é pobre porque deus quis assim e o resto é assim mesmo.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Licurgo, detesto fast food. Não vou ao Planeta Atlântida. Prefiro assistir a Morangos Mofados do Bergmann e tomar um bom Malbec ou, então, ler um livro do Cortazar. Também não acho que pobre é pobre porque deus quis, até porque não acredito em deus, sou ateu ou agnóstico e luto para que os excluídos sejam incluídos, porque é isso o que, afinal das contas, importa.

Anônimo disse...

Ei Licurgo! Você está fazendo ataques pessoais ao Maia, coitado. Pare com isso e dê uma olhada no perfil do cidadão, meio metido a poeta até. Cheio de rótulos pré-fabricados e opniões captadas por aí... ele toma Malbec, e não NovaSchin (hahahaha!). Nesse momento, não está aqui escrevendo suas baboseiras, afinal "...e luto para que os excluídos sejam incluídos, porque é isso o que, afinal das contas, importa." Hehe, nunca ví tanta pataquada na minha vida, tenho que voltar a ouvir o Mendelski, senão acabo estranhando!
Ah... quanto ao "público em situação de risco, como esse que frequenta o evento da rbs.." que a Carmelita fala, digo que esses filhinhos-de-papai são vão estar em situação de risco mesmo, quando o MST invadir o Shopping ou os Trotskistas finalmente alcançarem o poder e varrer essa escória denominada elite, que se acha ungida para exercer seu poder e domínio através do controle dos meios de produção e do capital.
Se o Estado e o MP quiser procurar algum público em situação de risco, que vá procurar nos arrabaldes de Atlântida...
Os do Planeta, estarão muito bem, pode crer, com sua cervejinha morna e outros "bagulhinhos" mais queimando a graninha conquistada às custas da miséria e fome, de muitos extra-planetários!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Errata, o filme de Bergman é morangos silvestres. Morangos mofados é livro do Caio Fernando Abreu. Alguém ai falou que os trotskistas vão conquistar o poder? Eu já fui um e eles estão em extinção. Esta semana morreu um dos últimos troscos.

Eduardo Martinez disse...

Cristóvão, dá uma olhadinha na opinião do velho Chico Miranda sobre propriedade, a pedido de Osvaldo Aranha, quando este organizava as bases da nova constituição a ser implantada pela Revolução de 30. http://radiorepublica.blogspot.com/

Sil disse...

hahahahahaha

O maia nem pesquisar no google consegue direito.
este rapaz me alegra as tardes.

LiCURgo disse...

Maia: desculpe pelo que alguém chamou de "ataques pessoais". não quis ofender nesse nível. sinceramente.

por outro lado, não posso conter o riso sobre ver filmes do bergmann e tomar malbec....

bom, depois que a rosane de oliveira postou bob dylan em seu blog, esperar o quê...

é padrão não conseguir ver relação entre as coisas nesse povo. tudo existe em gavetas, devidamente etiquetadas e tal...

Eugênio disse...

Entra outras tantas, mais uma dos "homens de bem"

http://dialogico.blogspot.com/2008/01/entra-outras-tantas-mais-uma-dos-homens.html

Rejane disse...

Olá Cristóvão

Remeti ao MPRS tuas considerações sobre alcool x violência x RBS, veja a resposta:

Prezada Senhora

Em atenção à manifestação recebida na Ouvidoria do Ministério Público do
Rio Grande do Sul, Dossiê n.º 165/2008, em 22/01/2008, informamos o
encaminhamento dos fatos, para conhecimento e providências cabíveis, aos
seguintes Órgãos:

1) Promotoria de Justiça de Capão da Canoa (Ofício n.º 211/2008-OMP),
localizada na Rua João Cristiano Scheffer, n.º 546, Bairro Zona Nova,
Capão da Canoa/RS, CEP: 95.550-000, telefone (51) 3225-2502, e-mail
mpcapao@mp.rs.gov.br, à;

2) Ouvidoria do Governo do Estado do Rio Grande do Sul (Ofício n.º
221/2008-OMP), localizada na Praça Marechal Deodoro, s/n.º, Bairro
Centro, Porto Alegre/RS, CEP: 90.010-282, e ao;

3) Diretor-Presidente do Grupo RBS (Ofício n.º 186/2008-OMP), com
gabinete localizado na Av. Érico Veríssimo n.º 400, Bairro Menino
Deus, Porto Alegre/RS, CEP: 90.160-180.

Na oportunidade, reafirmamos a Vossa Senhoria nossa consideração.

Maria Regina Fay de Azambuja, Eduardo Wetzel Barbosa,
Procuradora de Justiça, Procurador de Justiça,
Ouvidora do Ministério Público. Ouvidor Substituto.

__________ NOD32 2818 (20080123) Information __________

Eduardo Martinez disse...

TCE rejeita contas da Prefeitura de São Borja? Está na Radioweb República. http://radiorepublica.blogspot.com/

Anônimo disse...

Rejane, eu assino essa lista no MP.

Cristóvão Feil disse...

Obrigado, Rejane.
Bom trabalho. Isso se chama "cidadania", uma consigna de 1789 mas que ainda é desconhecida em nosso meio, especialmente nas classes do topo da pirâmide.

Abraço!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo