Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Um golpe está em marcha


PIG e Serra protagonizam um ardil

Tanto o candidato Serra quanto o PIG (Partido da Imprensa Golpista) precisam explicar o motivo de a candidata Dilma ou o PT, vá lá, de bisbilhotar documentos fiscais de militantes tucanos ou parentes do próprio Serra.

Que vantagem Dilma levaria neste ato aloprado?

A candidata lulista seria por acaso uma tresloucada que estaria conspirando contra a sua própria condição de líder das sondagens de opinião?

Por que uma candidatura exitosa, em ascensão crescente, vai mexer com coisas menores, até criminosas, moral e eticamente reprováveis, para obter mais vantagens sobre alguém que já se sente antecipadamente derrotado?

Vejam, não é Dilma Rousseff que está se pretendendo vitoriosa, antes da hora. É José Serra que se afunda prematuramente na mais cava depressão. Que não hesita em cometer a insanidade de jogar a própria filha no centro de um debate infame e golpista, com manifesta intenção de interditar judicialmente a adversária. A direita brasileira não quer disputar eleições, quer disputar torneios jurídicos em tapetes remotos anos-luz da vontade popular. Não foi à toa que dias atrás o candidato tucano, reunido com militares, rememorou feitos considerados notáveis pelos golpistas de 1º de abril de 1964.

O PIG está, cada vez mais, dando mostras de que um ciclo da velha imprensa brasileira está se fechando. E que a sociedade civil, o Parlamento e os movimentos sociais, bem como o futuro governo saído das urnas em 3 de outubro, precisam promover um grande debate nacional sobre o papel dos meios de comunicação no País. A consolidação da democracia brasileira, o alargamento dos seus espaços institucionais e não-institucionais, não pode mais conviver com as aberrações que assistimos todos os dias na imprensa brasileira nos seus vários suportes técnicos. Há uma viva e crua contradição antagônica entre uma democracia que se quer mais participativa, horizontal e mobilizatória, de massas mesmo, e os seus obstáculos cotidianos sustentados por empresas de comunicação - poucas, cativas de não mais que dez famílias - fixadas em valores, conceitos e interesses já há muito superados pela história passada e recente do Brasil e do mundo.

O espetáculo degradante a que estamos assistindo na presente campanha eleitoral está dando o tom e o limite do que podemos tolerar. Mais e além, seria como retroceder a um tempo em que se empastelavam jornais e gráficas porque não se concordava com a manchete do dia. Por não querermos esse retrocesso, é que urge uma completa reforma dos nossos códigos de comunicação social no Brasil. Não dá mais. Batemos no teto da nossa capacidade de tolerância.

17 comentários:

c. disse...

Pô, a manchete da Falha só é aceitável segundo padrões de reporCagem. Dá #vergolhaalheia pelos profissionais que precisam trabalhar num jornal desses.

Juarez Prieb disse...

Beleza, Feil. Texto no alvo.

Anônimo disse...

PSDB e DEMOS são netos da UDN, tem o golpismo no seu DNA.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Numa sociedade onde 50% dos eleitores são ou analfabetos ou semianalfabetos esse tipo de notícia - que é grave -não faz a mínima diferença. Uma das grandes questões do direitos humanos de hoje em dia (porque os direitos humanos visam proteger e garantir os direitos do cidadão frente ao Estado) é exatamente a questão do sigilo. Esse é um debate do direito moderno, até que ponto o estado pode violar o sigilo do cidadão - que em muitos casos tem sim de ser violado. E estamos vivendo no Brasil do pop presidente uma grande ameaça que deve ser estancada. Tudo o que está sendo divulgado pela grande mídia -- oligopolista por natureza - é verdadeiro. O sigilo da filha do Serra foi violado, autorizado por procuração falsa. Isso é fato. Isso não é mentira. A questão é: quem fez isso? Aloprados - e essa prática é recorrente - adoram criar dossiês para divulgar em campanha eleitoral e para elaborar dossiês é necessário informações que muitas vezes são sigilosas. Está certo um graduado petista que disse ontem que esse tipo de procedimento não leva a lugar nenhum, mas tem ele o controle moral de toda sua militância? Se o Brasil fosse um país socialmente desenvolvido esse caso seria grave, mas como vivemos uma república que gosta de ser hipnotizada pela mediocridade, esse fato não tem a menor relevância.

Anônimo disse...

Em primeiro lugar vamos ver os fatos.

1- Só aparecem estas questões de dossiês nas campanhas do Serra, e quando eele está em risco de perdê-las;

2- O Serra não conseguiu um vice, ficou com este escracho que é o dançador de Monnwalk, o Indio da Costa, porque sempre foi mau caráter e aplicou o jogo mais sujo possível;
o melhor que conseguiu foi este moleque que nem para genro do Cacciola prestou.

3- Até hoje não apareceu um dossiê do Serra, e muito menos foi publicado nos jornais ou TVs do PIG, ou qualquer outra;

4- O Vagabundo do Graeff, tesoureiro do PSDB, montou uma central de mentiras, fofocas, infamias e todo o tipo de maledicência possivel para atingir a candidata Dilma;

5- Todas as obras do mal-carater da dupla Serra-Graeff podemos ver circulando na web;

6- Dossiês, estes sim falsos, e que só revelam a leviandade e deficiência de carater da dupla Serra/Graeff, são publicados pelo PIG;

Só um canalha cara de pau como o Serra pode levantar estas leviandades e maledicências.

Só um canalha como o Serra pode ter a pretensão de falsamente se mostrar indignado. Só um canalha
como o Serra, porque para se indignar é preciso primeiro ter dignidade, e isto lhe falta junto com o o carater e a honradez.

Eu queria é que ele explicasse a ligação dele com a Alstom, com o Dantas, com Gilmar Mendes,e com toda o bando que apoia esta candidatura que representa a mais torta direita que o pais já teve.
O Lacerda era ingênuo diante desta pestilenta pessoa que não sabe mais se é Serra ou Zé.

Claudio Dode

Tisiane Siqueira disse...

Essa quebra de sigilo está lembrando a armação sobre o sequestro do empresário Abilio Diniz em 1989 usado para prejudicar a eleição de Lula e beneficiar Collor.

cao@dino disse...

em setembro de 2009, nem dilma,nem o serrágio eram candidatos.o ciro disse meia verdade"o coiso é capaz de vender a própria mãe para conseguir o que quer",faltou dizer que ele entrega a filha também.

luciano valle disse...

eu vejo o futuro repetir o passado, eu vejo um museu de grandes novidades... o tempo não pára.

Anônimo disse...

São Paulo é o paraíso da falsificação: carteira, passaporte, até alvarás judiciais.
Nada que venha de lá prescinde de verificação.
O próprio despachante admitiu que com a adoção da assinatura eletrônica o ataque ao sigilo via procuração diminuiu uma barbaridade.
Não tem aparelhamento, tem é modernização e competência.
O resto é a cachorrada ladrando.

Anônimo disse...

A polícia federal deveria se abster de investigar colarinho branco em ano de eleição porque prejudica demais os partidos tradicionais e desvia os eleitores das questões programáticas.

Anônimo disse...

2010 não é 1964. E Serra não é a vaca fardada do general Mourão Filho. Portanto, essa tentativa de golpe, seguraremos pelos chifres do covarde e fascista enrustido do senhor chirico.
Não passarão!

armando do prado

Anônimo disse...

Mais um excelente texto, Feil. Parabéns.
Mas não dá para deixar passar em branco o comentário acima, do grande "intelectual" Da Maia. Ele mais uma vez se mostra um legítimo representante da direita brasileira, que cada vez mais afunda na indigência intelectual. Agora o Da Maia investe pela seara do direito (direitos fundamentais/humanos), e mais uma vez desfila a sua "sabedoria". E logo se percebe que o nosso "intelectual" ainda não saiu do século XIX. Para ele os direitos humanos são meros direitos contra o Estado (ou seja, contra a ação invasiva do Estado sobre a esfera de direitos do particular). É uma típica visão liberal, que no campo do direito está sepultada há mais ou menos 100 anos. Já se discutiu o Estado Social, o Estado Democrático de Direito, mas o nosso Da Maia ficou preso (junto com outros "intelectuais" da direita e os "especialistas" que nos são apresentados diariamente pelo PIG) no velho Estado de Direito da visão liberal. Por isso esses "intelectuais" não se chocam quando o Estado não cumpre as suas tarefas de realização dos direitos fundamentais sociais previstos na Constituição. Isto, para eles, não é problema. Aquilo são meras promessas; mera demagogia constitucional. Importantes são os "direitos clássicos", de proteção contra o Estado (da propriedade, da intimidade, etc).
Da Maia, o século XX (não o XXI, que seria um salto muito grande) te chama!
Carlos

Anônimo disse...

É 50% de de analfabetos semiafabetizados(viu seu cretino eduardo analfabeto funcional da maia) e existem os que se consideram letrados mas na verdade são verdadeiros idiotas inuteis, como os da maia,que vão conversa fiada da quadrilha midiática que controla ,além da mídia impressa,várias emissoras de rádio, tv(aberta e por assinatura),internet e que vão todas na mesma direção com seu pensamento único, suas crensas,seua dogmas e que não admitem divergências. É mais um motivo para se ESTATIZAR esse setor, caçar a CONCESSÃO desses criminosos e confiscar seus bens.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Carlos, passamos pelo estado liberal, estado social e agora estamos ingressando na era do estado solidário, que se preocupa com a função social do contrato, da propriedade, da proteção ambiental, da justiça social etc. Ingressamos na era da terceira geração de direitos, dos direitos da solidariedade. Os conceitos - e ainda bem - se modificam de acordo com os necessários passos que a sociedade deve dar. Nada é estático, tudo muda e tudo deve mudar. Assim é a vida. A vida não pode ser conservadora e estática. Mas o cidadão precisa ter garantias frente ao estado. É isso o que está disposto no art. 5º da CF. O estado - e seus agentes aloprados ou não, militantes ou não - não pode ingressar na vida de um cidadão, como fizeram com Veronica Serra, para ter, por motivos politicos ou particulares, acesso aos seus dados. Essa garantia - mesmo que tenha surgido da época do estado liberal -- ela ainda persiste, ela ainda está em vigor, porque é uma garantia básica e fundamental do cidadão contra as falcatruas, tiranias e picaretagens que o estado também pode cometer, como bem se sabe.

Anônimo disse...

Da Maia,
Retificaste o teu conceito de direitos fundamentais/humanos (se tens dúvidas de que foi uma retificação, leia o que escreveste acima). Já é um avanço. Mas agora apelas para esse conceito vago de "estado solidário". No âmbito do Direito (e foi nesta seara que entraste no teu comentário) não é este o conceito que se usa hoje, como sabes (ou deverias saber). Terceira geração de direitos? Sim, é verdade. Mas a direita brasileira (que representas) quer chegar na terceira pulando a segunda. Por isso vocês nunca se preocuparam com justiça social. Ou por acaso não estavas satisfeito em 2002 com os 8 anos do FHC?
Sobre o "caso Verônica Dantas"? Por favor, esta armação toda é simplesmente ridícula! Se vivêssemos no "Estado Policial" que o ídolo de vocês, o jurista das MPs que violavam frontalmente a Constituição, Gilmar Mendes, denuncia, seria necessário quebrar algum sigilo em um posto da Receita em uma cidade qualquer? Para alguém acreditar nisso, só sendo um completo imbecil. Como, sinceramente, não acredito que haja tantos imbecis no Brasil (embora eu tenha que reconhecer que existam muitos por aí), é evidente que a maior parte dos que "acreditam" nessa baboseira está apenas repercutindo a estratégia golpista do Serra. Ou por acaso alguém utilizou esses dados sigilosos em algum lugar? Isto tudo é uma palhaçada, é um problema minúsculo (de violação de sigilo fiscal, mas sem qualquer repercussão política) que gente como tu (e o PIG, evidentemente) está tentando amplificar para tirar proveito político. Na verdade esse episódio só mostra (mais uma vez) que o Serra é mesmo um ser abjeto, capaz de pisar no pescoço da própria mãe (ou usar a própria filha) para tentar ser presidente. Sorte nossa que o lugar que está reservado para ele é a lata de lixo da história.
Carlos

claudia cardoso disse...

Duvidava que o Juiz Federal iria deferir uma pataquada dessas de pedido de impugnação da candidatura Dilma Rousseff pelo PSDB.
Talvez, a negativa da Justiça, sabidamente pela turma da campanha serrista, servirá para transformá-lo em vítima. Mas creio que isso tb não colará.
O desespero, provocado pelo fiasco da extrema direita em acreditar que bastavam milhões e a mídia para bancar o Serra, é de dar nojo pela baixaria apresentada!

Anônimo disse...

Estranho esta história de que ladrões assaltaram a sede do PT onde estaria a prova de que o aloprado 2 e falsario violador de sigilo realmente é filiado ao PT. Quais os motivos que levam o PT a ter armas na sede do partido?

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo