Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Autor das obras "Sarna" e "Graxaim" é o patrono da Feira do Livro

Hoje foi escolhido o patrono da próxima Feira do Livro de Porto Alegre, que deve começar em 29 de outubro e vai até 15 de novembro.

O nome do homenageado é João Carlos D'Ávila Paixão Côrtes (na foto, de lenço maragato, que simboliza o latifúndio do regime pastoril, pré-capitalista, mas associado de forma subordinada ao então hegemônico circuito mercantil britânico do século 19).

O novo tutor da feira comercial de livros é um conhecido folclorista, assim chamado de forma incorreta, por que ao autêntico folclorista não falta o elemento crítico, algo que Paixão evita ou desconhece, já que seu trabalho se reduz a recolher e registrar aspectos empíricos observados nos hábitos e costumes das populações que formam o mosaico cultural do Rio Grande do Sul. Mais acertado seria chamá-lo de demologista, uma caracterização de fato um tanto vaga, mas proposital, uma vez que o novo patrono tem formação de engenheiro agrônomo, não tendo conhecimento ou iniciação na área das antropologias propriamente ditas.

A rigor, João Carlos é especialista em ovinotecnia. Foi responsável pela abertura de mercado da ovinocultura no Rio Grande do Sul. Foi ele quem trouxe da Europa novas técnicas de tosquia da lã e desossa da carcaça, além de incentivar o consumo de carne de cordeiro.

No entanto, as obras que certamente o credenciaram - em definitivo - à tutoria da feira porto-alegrense são: Manual de danças gaúchas (1956), Vestimenta do gaúcho (1961), Gaúchos de faca na bota - Uma dança alemã no folclore gauchesco (1966). Em 2003, registra a Wikipédia, Paixão lançou seu novo manual, com outras danças populares, derivadas do primeiro, de 1956. Por exemplo: Valsa da mão trocada, Mazurca Marcada, Mazurca Galopeada, a dança Sarna, e a dança Graxaim.

Outro elemento que o habilita igualmente a ser patrono da feira comercial de livros é o seguinte: em 2009, João Carlos foi nomeado cônsul cultural do Sport Club Internacional. Ser cônsul colorado, de fato, é um feito maiúsculo, capaz de graduar qualquer cidadão à condição mais elevada no panteão livresco-cultural da "pequena pátria" sulina.

Depois que Yeda Rorato Crusius foi governadora, e com os resultados conhecidos, não se duvida de mais nada, aqui no Rio Grande. Tudo é possível.

Coisas da vida. 

18 comentários:

Anônimo disse...

Também pensei na hora em: Yeda, fim de governo, crack nunca mais, sei lá...é assim que estamos.

Gilmar da Rosa disse...

Concordo contigo e com o Juremir. Este senhor tosco se equivale ao que de fato é ou virou esta "feira.Obviamente que fico "puto" com duas coisas.O vulto é santanense e colorado. Me atiro no guaiba ou tomo uma canha? Ic,putz,ic.

Anônimo disse...

toma uma canha maragato!

Anônimo disse...

Poxa...acidez pura...o Paixão porque é agrônomo, portanto não merecedor da homenagem (pois trata-se apenas disso, nada mais)... fosse o Juremir seria porque é empregado da Igreja...acerto somente se fosse o Feil...

abraço

Bruno

Omar disse...

É a cara do Rio Grande de Yeda.

Ricardo Mainieri disse...

Coloquei minha opinião contrária na ZH de ontem.
Choveu enxurrada de e-mails mitificando o figurão de bombachas.
Estes foram chamados de não-gaúchos e de outras coisas mais.
A Feira do Livro virou um patronato de CTG.
Já vejo cavaleiros desfilando pela feira, rodas de chimarrão e churrascadas.
Barbaridade, diriam Foucalt, Marx, Jung e outros menos votados...

Rick

Gilmar da Rosa disse...

Em tempo: Este é o bi-campeonato (ou patronato) de Livramento na "feirinha".O Ricão do Atraso será "campeão de tudo".Faremos um feirão na "praça dos cachorros".

Jefer Souza disse...

Vou dar uma sugestão para o Paixão Cortes: Te filia no PT e faz propaganda pro Tarso e pra Dilma.
Daí ele passa a se encarado como um intelectual digno de ser patrono da feira do livro.

Quanto ao lenço vermelho e seus significados, será que Tarso o endossa, pois faz uso deste também (vide foto publicada neste mesmo blog).

E o Olívio, também concorda?
http://satirajornalista.blogspot.com/2006/10/yeda-e-olvio-tm-compromissos-com.html

Provocaçãozinha leve.

Armando disse...

...e esse "laço" do chapéu preso um pouco abaixo da boca, lembra como se traciona ou arreia burro e cavalo. Que barbaridade!

armando do prado

Anônimo disse...

Cristóvão Feil

Feil até no nome :)

Anônimo disse...

O Gilmar da Rosa deve ser do Rincão do Progresso, e castilhista com certeza. Melhor não ir na praça dos cachorros...

zé bronquinha disse...

Qual o ponto de chegada pretendido pelos opositores de Dilma? Se recordam que essa notícia de quebra de sigilo fiscal está vinculada diretamente a confecções de dossiês.No mês de agosto a revista Veja publicou depoimento de alguém que conhecí, dando conta que atuava na PREVI confeccionando dossiês contra adversários políticos, além de ser bem pagao para atuar como gerente, assessor ou coisa parecida.Falo do Gerardo Santiago, bancário carioca do BB, no pasado vinculado a DS e depois passou para a Articulação Sindical, onde os frutos na batalha por cargos seriam mais generosos como de fato o foram.Ressentido com algo que não gostou colocou-se a denunciar. E aí que querem chegar. Que a PREVI nas pessoas de seus possíveis aloprados contratam serviços para contar com materiais primas para realizar tal trabalho.

Anônimo disse...

Se o Lula, operário, pode ser presidente da república;

Se o Sarney, com os marimbondos de fogo, pode assumir uma cadeira na ABL;

Se o Dunga pode ser técnico da seleção brasileira;

Se o inter pode ser campeão da libertadores;

O Paixão, especialista em ovinotecnia, pode ser patrono da feira do livro.

Anônimo disse...

É anonimo das 18:30, se um clube que foi duas vezes rebaixado,só subiu por virada de mesa,e depois por um jogo altamente suspeito(que rendeu até DVD)foi campeão da libertadores( é verdade que naquela época os grandes clubes do Brasil não se interessavam por esse torneio,a exemplo do que ocerreu com a sulamericana,tanto que Inter, Santos ,Palmeiras,São Paulo,Flamengo até desistiram de participar da competição em certas ocasiões)pq o paixão não pode... Acho melhor tu fica bem quietinho pois esse timinho vergonhoso da azenha vai precisar torcer pelo Inter nas últimas rodadas(ah, já no domingo contra o prudente) do brasileirão para não ser rebaixado. Mas o Inter é clube grande, mesmo com viagem marcada para disputar mais um VERDADEIRO campeonato mundial não vai entregar jogo como o cúrintia e o birebaixado fizeram no ano passado. Só pra quem não sabe nada de futebol,como os payboizinhos torcedores do gfpa, basta dar uma lidinha nos jornais das décadas de 60,70 e 80 para ver como era tratada a libertadores aqui no Brasil, se dava mais importancia aos regionais e muito mais ao brasileiro e o Inter chegou a desistir de disputar a libertadores em 1969(como vice do robertão de 1968) e em 1987.

Anônimo disse...

Ao anônimo das 20:47.

Quanta raiva. Mas tudo o que tu escreveu tá errado. Não tens razão em nenhum argumento.

E vê se toma um Lexotan pra ver se entende uma ironia.

Anônimo disse...

Ta bom,vou tomar lexotan, e tu vai tomar em outro lugar que eu não posso declarar aqui em respeito a quem merece, mas tú com essa tua baita inteligência vai entender e até gostar. E fica quietinho guri, tá muito irritadinho,mas eu até entendo.Teu mundinho de fantasia tá desmoranando em todos os aspectos,pra ti o suicídio é um dever.

Anônimo disse...

Anônimo das 20:47 e das 17:47.

Tem certeza que tu estás em perfeitas condições psiquiátricas?

Calma, senta, toma uma aguinha, medita um pouco.

É futebol, só isso. E tu estás errado em tudo. E comprovou isto no último texto.

Mas é a vida.

Ary disse...

Chega de café de chaleira! Mas, bah!!!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo