Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Itamar ataca Serra e prevê derrota pior ainda no 2º turno


A manchete acima é de 2002, mas ainda é válida, embora o mercurial Itamar, hoje, esteja com o Serra

O governador de Minas Gerais, Itamar Franco, soltou o verbo hoje contra o presidenciável do PSDB, José Serra, acusando-o de disseminar "inverdades" e de ter "bombardeado" o Plano Real no seu início. "Ele nunca apoiou o Plano Real. Posso dizer porque fui presidente da República. Desde o início ele tentou bombardear o plano", declarou Itamar, ao chegar a Brasília, onde reúne-se amanhã com o petista Luiz Inácio Lula da Silva e depois com o presidente Fernando Henrique Cardoso. Saiu até em defesa do presidente [FHC], ainda que de forma indireta.

[Em Tempo: A informação é de 15 de outubro de 2002, e foi distribuída pela insuspeita Agência Estado, uma mídia sabidamente tucano-serrista, desde sempre.]

"O candidato Serra quer viver à sombra do presidente, mas tem medo de sair às claras, ao sol, e dizer: 'Sou o candidato do presidente'. Ele acha isso uma coisa vergonhosa. Por que ter vergonha de ser o candidato do presidente?", questionou o governador mineiro. Segundo Itamar, "se Serra fosse um homem verdadeiro, deveria defender a política deste governo, ao qual serviu por oito anos, ou dizer o que realmente pensa".

Ressaltando que não criticava a pessoa de Fernando Henrique, Itamar afirmou que a atual política econômica resultou em "empobrecimento dos municípios, dos Estados e da população". Acusou o ministro da Fazenda e o Banco Central de tentarem esconder os erros cometidos e obrigar os candidatos à Presidência a seguirem o mesmo caminho.

"Há um desvio na rota da ordem econômica que vai precisar ser alterado", disse o governador. "Chega hora em que o povo quer mudar." Cabo eleitoral de Lula, para quem gravará mensagens de apoio amanhã, Itamar prometeu que "em Minas, o Serra vai ter uma derrota pior do que teve no primeiro turno". Segundo ele, o arco de alianças em torno do petista deve se ampliar neste segundo turno em Minas, onde Lula já obteve 53% dos votos válidos.

O governador disse ainda que o presidenciável do PSDB mente ao dizer que criou os medicamentos genéricos, porque isso teria ocorrido durante seu mandato, através de um decreto. "Ele deveria ter a decência de dizer que os genéricos surgiram no governo Itamar, não pelo Itamar, mas pelo grande ministro da Saúde que foi o Jamil Hadad", afirmou Itamar.

O ex-presidente também queixou-se da afirmação feita por Serra durante o primeiro turno, atribuindo a Itamar a privatização da Light e da companhia elétrica do Espírito Santo, ocorrida no governo Collor de Mello, quando Itamar era seu vice. ‘Ele falou uma deslavada inverdade, não sei um vocábulo mais forte do que este‘, disse o mineiro. 'Eu não privatizei em meu governo nenhuma empresa de energia elétrica'.

Amanhã Itamar reúne-se com o presidente para discutir a situação financeira do Estado. Segundo ele, a dívida de Minas Gerais era de R$ 18 bilhões quando ele assumiu o governo estadual e, quatro anos depois, já chega a R$ 28 bilhões apesar de já ter pago R$ 8 bilhões ao Tesouro Nacional. Segundo ele, o vice de Lula, José Alencar, tem um projeto que reduz o comprometimento dos gastos dos Estados com a dívida de 13% da receita líquida para 5% e que poderá ser adotado no caso de vitória do petista.


......................

As eleições presidenciais de 2002 tiveram como principais oponentes Lula e Serra.

No primeiro turno, Lula fez 46,44 % dos votos válidos, cerca de 39 milhões de votos. Serra fez 23,19% dos votos, cerca de 19 milhões.

No segundo turno, Lula ganhou com 61,27%, representando a vontade de 52 milhões de eleitores. Serra chegou a 38,72%, com 33 milhões de votos.

5 comentários:

Anônimo disse...

Tamanha asneira só podia ter saído da cabeça de um velhinho gagá como o Itamar.
Se quando foi Presidente só fez besteira, como posar ao lado de mulher sem calcinha imitando um garanhão, imagine agora que tá brochão.
Vai ser Senador. Coitado deste País. E ainda criticam a eleição do Tiririca. Realmente, querido palhaço, pior que estava, não fica.

Débora

Udo disse...

as uvas estão verdes, débora?

Dialógico disse...

O Serra não repetirá a "façanha" do Alckmin de ter menos votos no 2º turno.
Mas não acredito que o voto dos religiosos pesem na balança a favor deste. É que a Marina teve votação acima do imaginado, então, uma boa parte migrará para esta criatura. Como Dilma venceu no 1º turno, qquer voto a mais é vantagem.
Tenho a sensação, que esse papo de religião é mais uma tentativa para ser a "bala de prata". É verdade que pastores evangélicos e padres católicos estão fazendo o terror, mas tb é verdade que nem todo evangélico-católico irá atrás, pq há o Edir Macedo e a CNBB assumindo apoio à candidata Dilma e reclamando de padrecos indesejados.

Tânia Braga Guimarães disse...

Achei ridícula a foto do Itamar ao lado na carnavalesca nua, mas não entendo o que esse deslize (que qualquer babão pode cometer/ vejam que usei babão e não homem)tem a ver com as denúncias muito graves que ele fez em 2002 e que são da ''biografia'' do candidato Serra, portanto, permanecem válidas.

Biografia esta que ele disse no debate ser ''tudo que ele tem a nos oferecer''. Se é essa biografia de privataria é tudo que ele tem a oferecer, lamento, não me interessa.

Márcia Nogueira disse...

Pra gente ver como na política as coisas mudam de acordo com os interesses "pessoais" de cada um.
Hoje, o Itamar defende o Zé Puxadinho com unhas e dentes, amanhã ninguém sabe...

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo