Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Agendando o arcaico, a aventura e a histeria religiosa



Um candidato perigoso


Na fotografia, José Serra em aglomeração de tucanos, mostrando a imagem de São Francisco das Chagas, na cidade de Canindé, norte do Ceará, sábado (16).

O candidato da direita brasileira está sendo assessorado por estadunidenses do Partido Republicano. Quer pautar, seja pela via ingênua como essa da fotografia, seja pela via criminosa através de calúnias e difamações, temas ancestrais do imaginário popular brasileiro, agora, numa agenda político-eleitoral de última hora. Eles - os tucanos e os republicanos - bolaram um menu de tabuísmos e disfemismos que ainda podem assombrar a ingenuidade de indivíduos crédulos e incomplexos. Exemplos: exploração de preconceitos sexuais relativo à prostituição (disfemismo); debate raso sobre o tabu do aborto, lançado para provocar comoção, histeria religiosa e temor gratuito em espíritos singelos e indefesos; moralidade prescritiva ao Outro, como forma preventiva e de isenção do Eu (caso Mônica Serra ), etc.

Ora, essa ordem de temas propostos pela central de inteligência eleitoral tucano-republicana mexe no substrato mais arcaico depositado (em repouso) no fundo escuro da imaginação popular. A intenção astuciosa é a de agitar esse material em repouso e, assim, turvar a capacidade de discernimento e embrutecer a acuidade das pessoas, revolvendo os velhos sedimentos de extratos religiosos, deformações culturais, conceitos mal assimilados, inconsciência primitiva, normas introjetadas e moral recebida.

Uma aventura algo arriscada, sem nenhuma garantia de êxito, mas é o que restou para uma direita esvaziada de bandeiras políticas, acuada eleitoralmente, deserta de proposições de totalidade e perdida num mundo que lhe é hostil - os valores do popular e do democrático que os brasileiros aprenderam a preservar e construir nestes últimos oito anos no Brasil.

2 comentários:

Francisco disse...

Desta vez ele será beatificado porque tem demonstrado uma fé verdadeira e faz parte do seu cotidiano essas idas e vindas a santuários.Um cara de pau que mente em demasia e ainda é apoiado por hipócritas religiosos de todos os naipes.A coragem invejável desse sujeito em usar o nome de Deus em vão esta sendo copiado por padres e pastores.O conluio entre politicos e religiosos demonstra que esse intercâmbio passou a ser um grande negócio.

GilsonSampaio disse...

Além do aborto, Aiatolá Zé Serra cometeu mais um pecado grave que os religiosos fascistas não vão pregar para seus incautos fiéis: adultério.
É só lembrar o conselho que deu ao Índio da Costa sobre amantes:
"Também não precisa exagerar, basta ser discreto".
Antes que me trucidem, o julgamento do mérito não é sobre Serra, é sobre os religiosos fascistas.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo