Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Ciro Gomes faz alguns comentários sobre José Serra

3 comentários:

Nelson disse...

Ao iniciar-se o Plano Real, em julho de 1994, quando Itamar Franco era o presidente mas FHC já era, de fato, o comandante da economia do país, a dívida interna montava os R$ 48 bilhões.
No início do mandato presidencial de FHC, em janeiro de 1995, essa mesma dívida já era de R$ 68 bilhões.
Em janeiro de 2003, FHC entregava a Lula, juntamente com o cargo de presidente, uma dívida interna de R$ 685 bilhões.
Ou seja, como presidente do país, FHC aumentara tal dívida em 10 vezes e, como gerente do Plano Real, em mais de 14 vezes.

Detalhe importante: nos seus oito anos à frente da república, FHC vendeu em torno de 70% do patrimônio público pertencente a todos nós, arrecadando cerca de R$ 100 bilhões. Todos esses bilhões seriam utilizados, segundo afirmava FHC, para amortizar a dívida interna.

E olha que, além de ser doutor em sociologia, FHC tinha o Malan, o Franco, o Fraga, o Parente e outros, todos pós-graduados, mestres e doutores em administração e economia.

Qual foi mesmo a serventia de tantos títulos?

Armando disse...

Serra Rubnei é só promessa. Não podemos tolerar o retrocesso.

armando do prado

Anônimo disse...

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/10/101006_serra_mercados_rp.shtml


Oito anos depois de Lula, mercados veem 2º turno com cautela
Rafael Spuldar
Da BBC Brasil em São Paulo

Adversário de Lula em 2002, Serra agora é visto com ressalvas

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo