Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sábado, 27 de novembro de 2010

Tutano de caracu


Com o campeiro guasca e redomão, Mano Lima, índio de São Borja. Expressão do sistema bruto.

2 comentários:

edu disse...

Grande!!!

Um mito, um farol da cultura Gaucha.

Sugiro essa outra cançao:

Saco de Gato
Mano Lima
Composição: Mano Lima
São Pedro eu venho de longe lhe peço licença para desencilhar
Lá da terra adonde eu vivo lhe digo amigo não dá pra agüentar
É um engolindo os outros chega dá até nojo da gente falar
O dinheiro corre tanto que só os gatunos conseguem pegar
O salário anda tão baixo que lhe digo amigo inté nem inflói
Se trabalha pela bóia a ainda se passa fome, isso é o que mais me dói
Venho lhe pedir uma mão para proteger o Rio Grande porque ele se vai
Bamo ensacar esses gatos e atar bem a boca e soltar no Uruguai

Gilnei J. O. da Silva disse...

"...
Hoje o bicho tá famoso
Na profissão até já tem nome
Ele é uma baita de uma rima ele se chama Mano Lima,
é o rei do Lobisomem..."
Dá-lhe Mano Lima, o "Lobisomem Do Arvoredo"
http://www.youtube.com/watch?v=6vrfzWv2BKM

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo