Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Esquerda retoma DCE da UFRGS


Chapa 3 vence eleições no DCE/UFRGS legitimado por grande votação

Quase 20% dos estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul [foto] votaram, apesar de diversas tentativas de golpe por parte da situação, e legitimaram as eleições para o Diretório Central de Estudantes da UFRGS. Com dois mil e trezentos votos, a Chapa 3 – Oposição Unificada foi a grande vencedora. A situação, representada pela Chapa 1, ficou em segundo lugar, com 1300 votos, e a Chapa 2 teve 850 votos.

O último dia de votações não teve os problemas de agressão de segunda-feira, mas começou com nova tentativa de destruir o processo eleitoral democrático. E-mail recebido por esse repórter às 4h20min da madrugada, enviado pela lista da Comissão Eleitoral – ou seja, para todos os alunos – dizia que a eleição estava suspensa por decisão da Comissão Eleitoral.

O e-mail afirmava que o motivo era a perda de controle da Comissão sobre o processo, por atitudes da Reitoria, da Secretaria de Assistência Estudantil e da Chapa 3, que teria agredido o presidente e o tesoureiro da Comissão Eleitoral, Adrio de Oliveira Dias e Cleber Machado. Vídeos das ocasiões não mostram essas agressões, mas Cleber Machado aparece rasgando atas de votação da Faculdade de Educação.

O e-mail foi enviado também aos Diretores de Unidade onde estavam ocorrendo as votações, solicitando o fechamento das urnas. Adrio e Leonardo Pereira, que assinam o e-mail, porém, não foram atendidos. Eles já não eram mais reconhecidos como integrantes da Comissão Eleitoral por ela própria, pelos estudantes e pelos Diretores, por terem se manifestado publicamente a favor de uma das chapas (1) ou contrariamente a outra (3). Kátia Azambuja assumiu, então, como presidente da Comissão Eleitoral, e deu prosseguimento normal ao processo.

Rodolfo Mohr, integrante da Chapa 3, comemora: “Foi a grande vitória da democracia, daqueles que ousam lutar pra mudar nossa universidade, nosso mundo. Foi uma vitória contra os filhos da pior direita do RS, que não têm apego às liberdades democráticas, à garantia mínima de respeitar o direito de seus colegas, do povo. Foi a mostra de que a UFRGS não tolera a turma da Yeda, não tolera esse tipo de prática, uma verdadeira vitória da esquerda, dos estudantes.”

A informação é de Alexandre Haubrich, do blog Jornalismo B.

............................................

Grosso modo, a identidade partidário-ideológica das três chapas que concorreram ao Diretório Central de Estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, é esta:

Chapa 1: Direita convicta, estudantes ligados ao PP (ex-Arena, aglomerado de oportunistas civis que apoiaram e se beneficiaram da ditadura 1964-85)

Chapa 2: Partido dos Trabalhadores (ou sabe-se lá o que isso represente, hoje, talvez o lulismo de resultados, o que os define menos ainda)

Chapa 3: PSol (partido cartorial-parlamentar que se quer genericamente de esquerda, o máximo que alcança é ser um PT em miniatura, mas que não vence eleições - no último pleito obtiveram um fracasso completo -, não tem a menor base social, nem identidade ideológica definida, sua inserção no movimento estudantil universitário faz parte de política de ampliação de militantes para certas tendências internas, que operam como meros comitês eleitorais de aspirantes ao parlamento)    

13 comentários:

Anônimo disse...

Esqueceste do PSTU, tbm da chapa 3.

Cristóvão Feil disse...

PSTU também é um petezinho que nunca ganhou eleição. Competem numa lógica absolutamente institucional, não conseguem sequer pautar temas novos e para além das instâncias eleitorais e institucionais. É uma estrutura burocrática suspensa no ar, descolada da vida e da base social. Uma planta de estufa. Um fenômeno pequeno-burguês tropical.

CF

Anônimo disse...

fora salafrários e pilantras do partido da propina, vulgo pp, partido responsável pelas maiores falcatruagens, pilantragens e sem-vergonhices neste estado, vide a roubalheira no detran, por exemplo.
propineiros nunca mais!!!!

Remindo disse...

Na análise das chapas vejo uma certa mágoa tua em relação as esquerdas brasileiras. O PT só tem sucesso por ter alcançado resultados, em 8 anos transformaram a nação de capacho dos EUA a um emergente respeitado no mundo inteiro. Acho que no governo Dilma dará para acabar com a miséria extrema. Bendita política de resultados do Lula. Acho que a esquerda romântica foi suplantada pelo pragmatismo do PT e que, apesar de seu sucesso, nunca renegou suas bases no sindicalismo do ABC.

Oscar T disse...

Boa análise das chapas, mas aonde está o Pc do B?
No meu tempo de facul, era muito forte.

Juliane disse...

A chapa 3, além de contar com integrantes de correntes internas do pessoas e militantes do PSTU, também tinha na sua composição militantes do PCB, da Consulta Popular, do Levante Popular da Juventude, da Refundação Comunista e de outros coletivos estudantis, além de contar com a adesão pessoal de alguns,militantes do PT descontentes com a chapa 2
O PCdoB esteve na chapa 2

Eugenio Hansen, OFS disse...

Paz e bem!

Havia uma Chapa 4.
Alguém sabe o que era?

Eugenio Hansen, OFS disse...

.

Cesar disse...

Onde está o PCdoB?
Ele anda mais forte fora da Universidade.
Estará na secretaria do Meio Ambiente do RS!
Logo o partido cuja estrela maior, Aldo Rebelo, comanda o desmonte do Código Florestal Brasileiro...
Tem coisas que a gente não entende mesmo.

Anônimo disse...

A Chapa 4 foi organizada pelo Régis Coimbra (DEM), ex advogado da chapa 01, que denunciou seus colegas de DCE por corrupção. Entraram na gincana para se divertir, com personagens dignos de sessão da tarde. Tragicômico.

Paulo Marques disse...

Ótima caracterização das chapas. Feil sempre preciso na análise sobre o que está se transformando a nossa esquerda. Eu diria que é o resultado concreto, do que Leandro Konder definiu como "Derrota da Dialética" quando pesquisou a chegada e o desenvolvimento do marxismo no Brasil pelo viés do stalinismo dos anos 30.

Fernando Coelho disse...

O PP gerindo o DCE: isto e' que e' pos-modernidade, alienacao, fascismo, barbaridade! Por outro lado, concordo com o Feil, esta gurizada do PSOl, PSTU e assemelhados sao uns amadores. A politica e o mundo nao toleram amadores. De todo modo, ninguem da' a minima bola para o DCE. Felizmente ele nao serve para nada.

zé bronquinha disse...

É Fernando Coelho, PSoL e PSTU e PCB são amadores, profissionais são os do PT. Avalie estes, nestas eleições entrando no site do TRE para saber que tratam eleições como negócios rentáveis. Teve deputado, o Mosquito, que não se elegeu e prestou conta ao Tribunal de gastos de 1,5. A Manuelo 1 mi, Rosário quase isto.Um desconhecido candidato a dep. est.de Canoas 660 mil, sendo que só de quatro construtoras de Canoas veio 400 mil. Bota profissionalismo nisso heim!!! Como irão pagar esta conta?

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo