Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Vampiro Brasileiro e Arruda estão em Copenhague


"Há algo de podre no reino da Dinamarca" - já dizia o príncipe Hamlet

Leio na Agência Brasil que o governador José Roberto Arruda (sem partido), do Distrito Federal, acusado pela Operação Pandora, de práticas corruptas na administração pública distrital de Brasília, chegou esta madrugada a Copenhague. Foi se juntar ao governador tucano, José Serra (PSDB), ambos ávidos de vitrine, emoldurados pelo tema da conservação ambiental. Sem nenhuma contribuição a darem para o sério debate mundial sobre as mudanças climáticas e a necessidade de medidas que mitiguem efeitos e apontem metas e soluções para serem cumpridas por todos os países nos próximos anos, os dois governadores querem somente aparecer nas telas das televisões brasileiras. Mais nada.

Estou informado que o governador Serra foi aconselhado por alguém da TV Globo a comparecer à COP 15, na Dinamarca. Ele, Serra, teria argumentado que não tinha contribuição alguma a dar à conferência do clima, ao que escutou a seguinte réplica:

"Certo, mas o senhor irá aparecer nos boletins de nossas tevês. O senhor quer deixar a ministra Dilma, sua concorrente, aparecer sozinha se apropriando por inteiro do discurso da defesa ambiental, durante dias e dias, direto de Copenhague? Se o senhor estiver lá, nós poderemos modificar esse monólogo anunciado...".

Foi o suficiente para Serra ir correndo vampirizar o palpitante veio da temática ambiental, enquanto São Paulo afunda sob as águas, prometendo muito trabalho ao mais novo ecologista da praça - o Vampiro Brasileiro.

Foto: Garrafa

11 comentários:

Anônimo disse...

A foto e o texto matam a pau!

Rubens disse...

Parabéns Feil. Texto de profunda investigação jornalística, isento e de fonte segura. E que memória tem esse cidadão, lembra de cada palavra dita.
Com esta imparcialidade daqui a pouco a RBS vai entrar em contato contigo para fazer algum convite para que tu escrevas na ZH.

Jordi disse...

Uma curiosidade sobre a foto dos ônibus em Tegucigalpa: não tenho certeza, mas parecem velhos ônibus escolares norteamericanos, que provavelmente não estavam mais à altura das crianças de lá. A imagem de Jesus parece ter sido pintada sobre as placas de 'stop' que se desdobram quando o ônibus pára.

zé bronquinha disse...

Só esqueceste de dizer que a Dilma não foi a Copenhague para defender a natureza da depredação humana.Ela foi lá para propagandear a proposta do Brasil, visivelmente inexequível diante da vontade já conhecida dos possíveis parceiros em desenvolvimento e desenvolvidos.Sequer fizeram uma avaliação honesto do frustrado Protocolo de Kiotto.Dilma chegou ao ponto de num "ato falho" revelar realmente o que ela acha, sobre a questão ambiental ,considerando um entrave para o desenvolvimento. Aliás é o mesmo o que Lula, FHC e seu concorrente Serra acham.Copenhague é um faz de conta.

all disse...

FEIL...ENQUANTO ISSO OS MORADORES DO JARDIM PANTANAL, HÁ UMA SEMANA DEBAIXO DA D´AGUA DESCONFIAM ...


PARA OS MORADORES A MENSAGEM DO GOVERNO É CLARA:

OU VCS SAEM OU FICAM DEBAIXO D´AGUA. ALGUÉM DUVIDA?

O movimento, formado por moradores de diversos bairros localizado na várzea do rio Tietê, acusa o governo do Estado e a prefeitura de manterem a água represada além do necessário como forma de obrigar as famílias a deixarem a região, onde será construído o Parque Linear da Várzea do Rio Tietê.
Há anos, os moradores do Jardim Pantanal, Zona Leste de São Paulo, resistem em sair dali, porque dizem que o governo não apresenta um projeto habitacional concreto e apenas oferece uma bolsa-aluguel.

“Não era para as máquinas estarem trabalhando aqui? Cadê? Não tem um funcionário do governo aqui”, reclamou, apontando para as ilhas que aparecem no meio do rio, logo acima da barragem da Penha. As dragas são vistas somente na parte de baixo da construção.

“Os córregos do Pantanal já estavam muito cheios três dias antes da chuva. Como não abriram a barragem sabendo que ia chover?”, perguntou Souza, indignado.

“O que a gente viu aqui é que não houve possibilidade de escoamento, porque a água ultrapassou o nível das comportas e não tinha velocidade para descer, não tinha gravidade”, concluiu.

Segundo os registros da barragem, no dia 8 a água ficou acima do nível das comportas por 5 a 6 horas. Sérgio explicou que a queda do rio Tietê é de apenas 4% e por isso a vazão demora cerca de 72 horas desde a barragem de Mogi das Cruzes até o centro da cidade — isso sem chuva. “É demorado, sempre foi”, disse.

“Imagina o que uma hora de comportas fechadas não faz de estrago lá no Pantanal”, falou Souza, diante dos dados. “Se fecha aqui, a água para de novo, perde velocidade e vai demorar mais 72 horas para descer”, afirmou.

Os deputados estaduais que acompanharam a inspeção concordam con a teoria dos moradores. “Foi feita uma escolha e a corda estourou do lado mais fraco”, afirmou o deputado estadual Raul Marcelo (PSOL).

“É uma questão grave. A falta de comunicação e de um gerenciamento unificado são prova de uma falta de governância e de um planejamento na administração das barragens, o que levou, em grande parte, ao fato do bairro do Pantanal ter sido alagado”.

“Há uma estranha coincidência de que no momento da desocupação há um alagamento desses e ninguém consegue escoar a água. Não havia uma inundação dessas há 15 anos e o nível das águas está subindo mesmo sem chuva.

É muito estranho e as autoridades têm que explicar”, completou o deputado estadual Adriano Diogo (PT).

TRECHO DO POST:

A opção paulista de inundar os pobres
17/12/2009 - 08:08 - no BLOG do NASSIF

Armando disse...

Sampa (capital e estado)afundam sob a água, e, principalmente, sob a falta de gestão de fato. As marginais viraram canteiro de obras - para pior, ou seja, mais pistas para...carros. Regredimos a toda, em todos os quesitos.
Paulistanos e paulistas precisam retomar a vergonha e colocar para correr esses temerários demo-tucanos.

armando

Dilson disse...

Agora só falta a Yeda ir pra Copenhague também.

ALL disse...

QUEM QUER COMPRAR VACINAS?

Doses da vacina contra gripe A estão encalhando na Europa

Em pleno inverno, países europeus começaram a devolver sobra da vacina aos laboratórios multinacionais.

Agência Estado - 17/12/2009 - 17h02

GENEBRA - Há dois meses, governos se apressavam em tentar obter acordos para a compra da vacina contra a gripe suína. Agora, em muitos locais da Europa, o produto está encalhado e governos já começam a devolver as vacinas às multinacionais.

Mesmo assim, a Organização Mundial da Saúde (OMS) se recusou nesta quinta-feira, 17, a declarar o fim da pandemia do vírus H1N1, alertando que uma nova onda de infecções poderia ocorrer no final do inverno do hemisfério norte, entre março e abril.

A Suíça, que havia comprado 13 milhões de doses da vacina para seus 7 milhões de habitantes, anunciou nesta quinta-feira que quer se desfazer de 4,5 milhões de doses.

Parte da explicação é o fato de que cada pessoa precisa de apenas uma dose, e não duas como se estimava no início da pandemia. Mas outro fenômeno é o baixo interesse da população em se vacinar.

Na Espanha, a ministra da Saúde, Trinidad Jiménez, admitiu que está negociando com as empresas para devolver o produto. "Os contratos assinados com as empresas que nos venderam as vacinas - GSK, Novartis e Sanofi-Pasteur - incluem cláusulas que permitem devolver as vacinas para que se possa distribuir a outros países", disse. A Espanha comprou 37 milhões de doses da vacina para sua população.

A ideia seria passar as doses para países que não assinaram contratos com empresas. Uma das preocupações da ONU no início da pandemia era de que o poder de compra dos países ricos deixasse as demais economias sem acesso ao produto.

Já alguns estados alemães começam negociações com a GlaxoSmithKline para reduzir as encomendas.

henry disse...

Kátia Abreu, a musa do agrobiz, tumém foi papaguear por lá.

http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2009/12/17/katia-abreu-busca-o-que-e-mito-e-o-que-e-verdade

Alice disse...

O vampiro está deixando SP uma verdadeira latrina a ceu aberto. E o outro, a capital federal mergulhada na corrupção. Eles não tem um mínimo de vergonha na cara.

Anônimo disse...

Está chegando a hora de acionar Ministério do Trabalho para impedir que se continue fazendo em páginas do nosso Sindicato de Professores apologia político partidária.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo