Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Faltaram esclarecimentos no balanço anual do ministro Tarso Genro


É melhor explicar espontâneamente ainda em 2009 do que sob pressão em 2010. Ou defenestrar o delegado da direção da PF, já

O ministro da Justiça, Tarso Genro, classificou ontem de “desvio” o que chamou de espetacularização das operações deflagradas pela Polícia Federal (PF). Segundo ele, o trabalho da PF sofreu um “salto de profissionalismo extraordinário” durante o governo Lula. A informação é da Agência Brasil.

Em entrevista coletiva em que fez um balanço das ações da PF em 2009, Tarso Genro disse que o marketing em cima das operações policiais distorceu as relações da Polícia Federal com a imprensa. “Desvio institucional rapidamente corrigido”, acrescentou.

“Houve uma redução da espetacularização e não porque havia a suspeita de que o Brasil caminhava para um estado policial. Isto é devaneio literário. Mas porque havia uma exacerbação das relações de setores da Polícia Federal com a imprensa. Essa sensação de brilho adquirido gerava o apenamento precipitado das pessoas”, afirmou.

Na mesma linha, o diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, defendeu o fim da pirotecnia nas operações da Polícia Federal. “Queremos trocar o mérito do impacto do primeiro momento da operação pela condenação dos criminosos. Isso ainda vai levar um tempo”, afirmou.

.................................

Nota-se que o ministro Tarso Genro desconhece a etimologia do vocábulo marketing, derivado do verbo inglês to market. Me parece - no mínimo - inadequado misturar as atividades policiais da PF com mercadologia (a tradução literal da expressão inglesa). É de estranhar essa inadequação vocabular do ministro da Justiça, ele que comumente emprega um vocabulário variado e bastante preciso.

Mas faltou o ministro explicar as denúncias do repórter Leandro Fortes da revista CartaCapital que envolvem diretamente o diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Correa, subordinado ao ministério da Justiça.

O delegado Corrêa foi "acusado de deter ilegalmente e torturar, à base de chutes, pauladas, socos e eletrochoques, a empregada doméstica Ivone da Cruz, em 21 de março de 2001, nas dependências da Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul, em Porto Alegre" - conta o repórter de CartaCapital, numa edição da revista publicada em março deste ano (leia aqui). Informe-se que a referida publicação não faz parte do círculo brasileiro da imprensa golpista, o famigerado PIG.

O fato grave envolvendo odiosas arbitrariedades, dignas da ditadura de 1964/85 e possivelmente patrocinadas pelo atual xerifão da PF, ocorreu em 2001, ainda no governo FHC.

Se aconteceu em 2001, por que Tarso Genro não esclarece de uma vez por todas esses fatos obscuros e repugnantes? Ou melhor, por que não pressiona formalmente o seu subordinado a prestar os esclarecimentos necessários sobre os espancamentos e torturas de 2001?

Tarso Genro reúne condições muito boas para vencer as eleições de 2010 ao governo do Rio Grande do Sul. Obterá êxito desde que não cometa erros e omissões que possam ser exploradas pelos adversários da direita guasca. Exemplo de erro primário: ignorar ou acobertar fatos graves seria o mesmo que assumir responsabilidade tácita e solidária em atos criminosos cometidos por seus subordinados em gestão que não foi a sua, em governo que não foi o seu.

Caso esse absurdo se confirme, ficaria configurado o cúmulo da desinteligência, o que - convenhamos - não combina com a imagem que todos têm de Tarso Genro.

10 comentários:

valeriobrl disse...

...alem disto espero que voçe e a sociedade inteira no vai a esquecer Eltom Brum da Silva...cadê o processo, cadê os acusados...muitos (esquerda/direita tanto faz...) rapidamente se esqueceram desse martire do MST.
Viva o MST!! Viva Stedile!!
Ainda bem que existe o AJD

http://hopersomianonna.blogspot.com/2009/12/associacao-de-juizes-pela-democracia.html

Anônimo disse...

O que ele, o Tarso, falou de errado Cristováo? Tu enrolas, enrolas, enrolas. E por fim! Ufa! Não consegue explicar...Outra: o emprego dá palavra 'marketing' está muito bem colocado. Qualquer estudioso de liguagem sabe q traduções e o emprego de verbetes estrangeiros nos países onde passam a ser usados são coisas completamente diferentes.
Aliás, não adianta te refugiares na Carta Capital pra bater na esquerda organizada. A matéria da Carta tem outro tom: é precisa e jornalística. Bem diferente desse post oco q tu colocastes.
Júlio Oliveira

Juarez Prieb disse...

Calma Julio o Feil está querendo ajudar o ministro. É claro que a direitalha vai cobrar essas explicações do Tarso durante a campanha eleitoral do ano que vem, então que ele salte na frente e explique o caso do delegado torturador ou ponha o delegado no olho da rua por ter escondido que praticou tortura durante o governo tucano. O que não pode é o Tarso comprar essa bronca que não é dele.

cazé disse...

será que Tarsinho vai jogar outra eleição fora? pra defender um torturador?

Anônimo disse...

"... havia uma exacerbação das relações de setores da Polícia Federal com a imprensa. Essa sensação de brilho adquirido gerava o apenamento precipitado das pessoas."
Traduzindo: "Pode dormir tranqüilo, Dantas! Está tudo sob controle."
O Gilmar Mendes não diria melhor!

Camargo disse...

Gilmar Mendes almoçou, jantou e espalitou os dentes com os despojos de Tarso Genro.
Aquela fotografia onde Tarso está ao lado do Gilmar com a cabeça baixa e o Mendes perorando.... não tem preço!
Acho até que ele se elege governador do RS mas vai bater muita continência pros do Judiciário e demais otoridades, em especial a família Sirotsky.
Cara que mostrou a bunda uma vez, mostra sempre.

Anônimo disse...

É o próprio Rolando Lero esse ministro.

Vai é virar um "Ruizinho Barbosa em Compota". E como o "Rui Barbosa em Compota" de Bagé, bater continência semanal para a "Famiglia".

Flics

Rogério de Brum disse...

Este PT quando sair do Governo Federal vai passar muito trabalho, não se esqueçam dessas palavras...
Sou esquerda, posso ser radical mas no sentido de ser honesto, não adianta querer jogar todo mundo que é de esquerda como radical,raivoso é só visão crítica do que virou o PT. A Polícia Federal tem muitos delegados jovens, com ótima formação, não é do tempo da ditadura tipo o Tuma.Então vai chegar hora da cobrança.. ou da ação e reação.
Rogério de Brum

Fabrício Nunes disse...

Esquerda organizada???!!!! era só o que faltava!

Marimbondo Oveiro disse...

Tarso está entregando outra eleição ganha. Fogaça alcança 30 pontos no Datafolha.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo