Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Aquele resultado selou o destino do Internacional em 2009


Para voltar a crer

Não faltam motivos para descrer da humanidade. Vamos combinar que fizemos coisas extraordinárias, mas nossa passagem pela Terra não está sendo, exatamente, um sucesso. Para cada catedral erguida bombardeamos três, para cada civilização vicejante liquidamos quatro, a cada gesto de grandeza correspondem cinco ou seis de baixeza, para cada Gandhi produzimos sete tiranos, para cada Patrícia Pilar 17 energúmenos. Inventamos vacinas para salvar a vida de milhões ao mesmo tempo em que matamos outros milhões pelo contágio e a fome. Criamos telefones portáteis que funcionam como gravadores, computadores – e às vezes até telefones –, mas ainda temos problema com a coriza nasal. Nosso dia a dia é cheio de pequenas calhordices, dos outros e nossas. Rareiam as razões para confiar no vizinho ao nosso lado, o que dirá do político lá longe, cuja verdadeira natureza muitas vezes só vamos conhecer pela câmera escondida. Somos decididamente uma espécie inconfiável, além de venal, traiçoeira e mesquinha. E estamos envenenando o planeta, num suicídio lento do qual ninguém escapará. E tudo isso sem falar no racismo, no terrorismo e no Big Brother Brasil.

Eu tinha desistido de esperar pela nossa regeneração. Ela não viria pela religião, que se transformou em apenas outro ramo de negócios. Nem viria pela revolução, mesmo que se pagasse para o povo ocupar as barricadas. Eu achava que a espécie não tinha jeito, não tinha volta, não tinha salvação. Meu desencanto era total. Só o abandonaria diante de alguma prova irrefutável de altruísmo e caráter que redimisse a humanidade. Uma prova de tal tamanho e tal significado, que anularia meu ceticismo terminal e restauraria minha esperança no futuro. E esta prova virá neste domingo, se o Grêmio derrotar o Flamengo no Maracanã.

Se o Grêmio derrotar o Flamengo, o Internacional pode ser campeão. Mas o mais importante não é isso. Se o Grêmio derrotar o Flamengo mesmo sabendo as consequências e o possível benefício para o arquiadversário, estará dando um exemplo inigualável de superioridade moral. A volta da minha fé na humanidade não interessa, Grêmio. Pense no que dirá a História. Pense nas futuras gerações!

Crônica do Luis Fernando Veríssimo, publicada hoje em vários jornais brasileiros.

.......................


Na qualidade de gremista, que desacredita no seu clube até que seja defenestrada a cartolagem de alta coturnagem que por lá viceja, quero modestamente responder ao colorado (ninguém é perfeito!) Luis Fernando Veríssimo.

No domingo de 21 de junho de 2009, às 18h30, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, o Internacional perdeu o título para o Flamengo, quando aconteceu o confronto direto entre os dois. Resultado do match: quatro gols para o Flamengo, Adriano (foto) empurrou três, e o Inter chafurdou no deserto do zero.

O resultado selou o destino do Internacional no ano de 2009.

16 comentários:

Nokia N70 disse...

Mas e o jogo do Inter com o Flamengo aqui em Porto Alegre, alguém lembra? Aquela chuva, o campo sem nenhuma condições... jogo pra qualquer juíz não dar condições!!! Quem explica?

Anônimo disse...

Não acho, acho que perdeu o campeonato qdo. empatou com o pavoroso cap e perdeu praquele amontoado (não vou chamar aquilo de time) tenebroso que é o bostafogo no beira-rio. E claro, qdo. vendeu o Nilmar (mas o cofre tá cheio, né, seu carvalho?)

Rafael disse...

O Inter perdeu o campeonato numa das 15 oportunidades que teve de ganhar em casa e ser líder isolado.

Parabéns Andrade, que fez um time capaz de jogar com vontade de ganhar e brilho nos olhos (o único time assim nesse campeonato).

Vanner Boere disse...

No esporte não é tão importante se ganhar o torneio, o troféu ou a quantia em jogo.Cada jogo é uma batalha que vale a história de uma Guerra. Se perder um torneio significa apagar a história, então temos várias histórias perdidas e apagadas de nossa memória.
A história do futebol não se faz somente de conquistas de torneios; ao contrário: tem jogos que são a própria história de um time. Foi o que aconteceu ontem com o Fluminense, por exemplo. Um jogo que valeu a história do time em todo o torneio. Ninguém vai se lembrar do Fluminense na Sul-americana de 2009; todos vão se lembrar do Flu que jogou ontem e fez os merecidos 3 a 0 contra a LDU.
Como gremista há quase meio século, não acredito e não desejo que o Grêmio venha a perder para o Flamengo no domingo para desfavorecer o Internacional. O Grêmio tem uma história a honrar e mostrar que como time, somente a vitória interessa. Se outros interesses entram em campo, pode se aventar a possibilidade de um jogador fazer "corpo mole" para ir embora do time, para prejudicar o treinador, etc. Um ato anti-ético, que sabemos que ocorre algumas vezes. Mas não devemos querer e tolerar que ocorram esses atos. O Grêmio deve entrar para ganhar.
A derrota do Grêmio contudo é previsível, sob o ponto de vista da ciência do esporte. Qualquer um sabe que o desempenho do Grêmio fora do Olímpico foi um desastre esse ano. E se a lógica e a estatística prevalecerem, a derrota pode ser esperada.
Uma especulação impensada por todos é se o Internacional não ganhar.
Contra os números da ciência do esporte, resta o imponderável, o fascínio da "caixinha-de-surpresas" do futebol: quem poderá saber ao certo o que acontecerá domingo?
Vanner Boere

Milton Ribeiro disse...

Matematicamente (eu insisto em acreditar nela, ao menos nela) perdeu em qualquer lugar, mas provavelmente tenha perdido mais num jogo que estava ganhando e deixou idiotamemente empatar. Como aquele 2 x 2 contra o SP no Beira-Rio. Vencíamos por 2 x 0 quando Guiñazu cometeu um pênalti imbecil, ressuscitando um São Paulo que já estava acomodado em sua derrota.

Vou chorar...

RubroNegro disse...

É interessante o que diz a crônica esportiva nesta semana.

Parece que basta o grêmio querer que derrotará o Flamengo domingo no Maracanã (Grêmio que só tem 1 vitória fora de casa neste campeonato).

Se o Flamengo ganhar é porque o Grêmio, com certeza, terá entregue o jogo. O Flamengo não teria, assim, nenhum mérito no título.

Engraçado que em anos anteriores ninguém desmereceu o título do São Paulo por não ter jogado contra o time titular do internacional.

E mais: O Flamengo foi o único time que venceu todos os adversários do alto da tabela ao longo do campeonato.

Vitorino "Milico" Mesquita disse...

Cristóvão:
Gostei da resposta e estou contigo, o problema é derrubar os caras (direção), pois nossa torcida já está com saudade do outro, aquele, o que mistura alhos com bugalhos. Como disse um anônimo num comentário no Mostardas Virtual: sai Juca entra Manduca e fica tudo na mesma.

Anônimo disse...

Gosto de algumas crônicas do L F Veríssimo. Mas quanto ao seu fanatismo pelo Inter e pelo PT, só diz besteiras.
Continue nas crônicas LFV. Per favore....

Hélio Sassen Paz disse...

http://heliopaz.com/2009/11/30/se-entrega-pros-home-e-coisa-de-gaucho/

[]'s,
Hélio

Anônimo disse...

Nobre blogueiro, o Inter perdeu o campeonato quando perdeu em casa para o Botafogo, para o Cruzeiro e para o Corinthians, quando empatou em casa com o Atletico PR e com o Vitória e com o Sao Paulo, este último depois de estar ganhando de 2 a zero, e quando após estar ganhando do Fluminense, deixou empatar, sem contar com o frangaço do Lauro contra o Barueri. Perder para o Flamento lá no RJ até é normal...

Anônimo disse...

SERÁ O MAIOR TÍTULO DA HISTÓRIA GREMISTA, SEMPRE SONHEI COM ISTO DESDE QUE O FAMIGERADO FLAMENGO DE ZICO E NUNES BATERAM O NOSSO TRICOLOR EM PLENO OLÍMPICO NOS IDOS DE 1982. DÁ-LHE GRÊMIO, FAÇA CALAR AQUELA HORDA DE 100.000 ESPECTADORES, NADA PODE SER MAIOR! ROALDO LUÍS VALIATI, GREMISTA DE CARAZINHO, PORTO VELHO - RONDÔNIA.

giovani montanher madruga disse...

Grêmio:
casa - 14 vitórias e 5 empates.
fora - 1 vitória, 5 empates e 12 derrotas.

Patrícia disse...

Grande resposta do Cristóvao. Quanto ao futuro da humanidade, como se refere o cronista, todos sabemos que há muito o que se fazer, muito mais do que um jogo de futebol...
Abraços

marcelo disse...

Realmente o Inter se ganhar o campeonato, vai ser muito pela falta de adversários fortes. Normalmente o campeao fica próximo dos 70% de aproveitamento, e estamos pelos 59% eu acho.
Mas que o Veríssimo tem razao ele tem, e uma sensibilidade sem igual. A "superioridade moral" gremista está posta em jogo.

claudia cardoso disse...

Irei gargalhar, se o Grêmio vencer o Flamengo aos 47 min do segundo tempo e com 9 em campo!!!

Ajudamos as malas contra o Palmeiras e contra o Cruzeiro, não esqueçamos disso!!!

Agora, o mais incrível, é ver colorado torcendo pro Grêmio! Creio ser esse o maior castigo pra quem, um dia, escolheu torcer praquele time da Beira Rio... :-)

Anônimo disse...

O Gremio vai se portar como os Paulo Odone's da vida se com portam com relação a Yeda.

O Flamengo fala muito em malas brancas. O que na política representa a mala preta.

Prato cheio para quem vive desse expediente.

Vai dar flamengo. Com mala branca. Com mala preta. Com a alma castelhana.

Claudio Dode

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo