Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Boçalidade guasca


Que culpa eu tenho se tu matas o teu cavalo? Morreram dois, o que é natural. Se morrerem 15 cavalos, não tenho nada com isso. Quem sou eu para dizer que alguém não pode participar? O animal tem de ser preparado. Esse é um problema do dono do cavalo. É como mulher. Se tu não tratares bem, vais levar guampa.

Sentença proferida pelo organizador da chamada "Cavalgada do Mar", o tradicionalista guasca, Vilmar Romera, publicada no jornal Zero Hora, edição de hoje, página 4.

.........

Sem comentários.

23 comentários:

gilmardarosa disse...

Prezado Feil!
Ainda não ficou muito claro qual dos bichinhos tem Guampa...

Ary disse...

Esse pessoal tinha que fazer um caminhada. Carregando os cavalos.

Dilson disse...

Eu também não sei o que comentar...gostaria de saber a opinião da secretária Mônica Leal a respeito disto.
A reportagem da Zero Hora certamente vai abordar o assunto...ou não?

Anônimo disse...

O guasca Romera parece que não gosta muito de animais, nem de mulher...
Vai ver que, traz encondido entre os arreios, um vibrador com pilhas alcalinas para reposição...

Rick

daniela disse...

Que lindo! Que declaração assim... tão cheia de percepção de mundo! fiquei... sensibilizada! Depois de uma fala como essa, acho que esse senhor deveria ser homenageado no próximo dia internacional da mulher, afinal a mulher dele e o cavalo dele devem realmente ser tratados de forma semelhante.
Esse o jeito guasca de ver o mundo! É o fim... deprimente, realmente deprimente.

ducana disse...

Só o Gilmar da Rosa não sabe qual o boçal que tem guampa... É brincadeira... A boçalidade guasca é tremendamente maior do que a nossa filosofia pode imaginar. E o Gilmar conhece bem. Observamos de perto as atitudes dessa gente aqui no "rincão do atraso"!

Charles Bakalarczyk disse...

Até porque o macho gaúcho não tem guampa...eehh...eehhh...

Katarina Peixoto disse...

Eles não cansam de se superar na imbecilidade. Bando de assassinos.

zé bronquinha disse...

Tive o desprazer dse conhecer o tal Romeira. Antes de ser apresentador de TV (péssimo aliás) foi adulador de políticos da direita, concorrendo a cargo político pelo então PFL, não recebendo o voto nem de sua esposa.No Banrisul, onde era funcionário, tinha o cargo de motorista de diretores.Que curriculum hein!

César Bento disse...

É o meu Rio Grande do Sul,
céu sol sul e litoral.
Os cavalos cagando na praia
e os burros falando no jornal

Anônimo disse...

Qual a utilidade desta palhaçada?
Bostejar as prais?

Cíntia Barenho disse...

Tal boçalidade é especista, antropocêntrica, machista, capitalista e neoliberal. Por pouco não beirou o racismo e a homofobia... publiquei no blog do Centro de Estudos Ambientais.
Feminismo para uma vida sem violência!

Anônimo disse...

os gauchos não tem guampa, tem aspa de grilo mocho, pobres grilos!

marcos disse...

É a insustentável filosofia guasca, último bastião na defesa de um Rio Grande tradicionalista, macho e de ¨bem¨ ! Ah .....e com cultura !

Anônimo disse...

Karina, teu comentário caberia como uma luva aos Castros.

Anônimo disse...

A estupidez do gauchismo urbano transcende o mínimo daquilo que se convencionou de chamar "razão". A questão encontra-se espetacularmente discutida no ensaio "O mito do gauchismo pardal" (aliás, de autoria do titular do blog). A Cavalgada do Mar é ritual anual destinado a esconjurar o fantasma de Juliana Burgos, personagem de Borges citado no referido ensaio.

Anônimo disse...

Putzzzzz que imbecil este Romera, mas mudando do saco pra mala de garupa, aqui no estado de guasca tão fornido de tratos com a mulherada, foi abatido a tiros, como animal de caça, o dr boçal santos, dez (dez) eu disse dez (dez) tiros deflagrados, lamentável . . . é simplesmente lamentável . . . a que ponto chegamos em politica aqui no estado !

Anônimo disse...

Paulo Reis
Dizem que a desgraça vem a cavalo, nesse caso foi a do cavalo.

Artigo do Neis lisboa

Do trago e do pago, fim.

É distante e é bela, sim, essa fronteira. Não me pertence, nem a almejo, apenas miro na distância o belo que me parece.
Por isso acho ruim demais o clichê que lhe pretendem e oferecem, um espelho turvo onde mal se reconhece. Mas se minha opinião o ofende, decerto prefira apegar-se a essa imagem do que arriscar algo vivo e novo. Bem, que seja feliz.

Também não pertenço a ela, a fronteira, e menos ainda a tal fantasia. Eu, e uns outros milhões, não somos prisioneiros desse modelo de ser gaúcho. Que aliás não é inocente, neutro ou fortuito – floresceu como nunca à sombra da ditadura, para perpetuar exatamente a alienação que carrega.

Minha posição nesses assuntos não é novidade. Obviamente, não vou parar de pensar e nem de apontar o que me pareça errado. E ninguém conseguirá implicar nisso a tolice de que estou destratando Cenair, Yamandu, Jayme Caetano ou quem quer que seja. Estou é louvando, e são inúmeros, a todos os que fazem de sua arte um caminho de liberdade e sabedoria.

suzana disse...

Sem comentários...

Anônimo disse...

Infelizmente conheço o tosco do Romera. O cara é um poço de preconceito e arrogância. O perfeito esterótipo do gaudério: odeia PT, negros, nordestinos, indios...é um câncer ambulante. E ainda recebe grandes afagos da Yeda. Se merecem!

Anônimo disse...

é de doer o "pensamento" desta gauderiada. Quanta profundidade, que visão de mundo deste guasca. Pobres cavalos terem de aturar estes imbecis.

Anônimo disse...

Esse é o "organizador"??? Só pelas declarações do sujeito imagino o nível dos seus seguidores, não valem nem a bosta dos cavalos, que é lógico fica poluindo o caminho deste evento "tradicionalista".

Anônimo disse...

Romera é organizador de matança de cavalos...

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo