Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Yoani Sánchez: boneco de ventríloquo (remunerado) do Departamento de Estado


16 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

Grande Yoani, figura fundamental na Cuba da dinastia Castro que limita seu povo ao estado de pobreza. Quem ataca Yoani é porque tem simpatia com a dinastia Castro de 53 anos. Yoani recebe sim apoio internacional, ela tem iphone, tem ipad, tem mcbook, ela está no século XXI, os demais cubanos estão no século XIX, são obrigados a viver de bico, porque a miséria que o governo lhes dá nunca é suficiente. E tem gente que quer manter o povo cubano no padrão do século XIX, num país onde não se pode fazer crítica e que é -- vejam só -- proibido enriquecer. Vida longa à Yoani.

Antônio Carlos de Holanda Cavalcanti disse...

Definição imbecil do blogueiro.
Ela defende a liberdade de expressão e a democracia em Cuba, país que pode ser considerado como uma grande favela, menos para os membros do governo e àqueles que conseguem mais gorjetas em dólar.
Professores, profissionais liberais e demais trabalhadores, todos eles, têm uma vida miserável, residindo em cortiços com 20 ou mais pessoas.
Cesta básica é distribuída para uma semana apenas.
Gostaria de ver o Feil vivendo assim. Certamente, voltaria correndo.
É muito fácil defender o regime cubano não vivendo lá.
Mais difícil ainda é combater o regime cubano estando lá. A luta de Yoani Sánchez, repito, é por liberdade de expressão e democracia.
Não gostas disso, Feil?

Nelson disse...

"Gostaria de ver o Feil vivendo assim. Certamente, voltaria correndo."

Me expliques, meu caro Holanda Cavalcanti. Por que é que Dona Sánchez voltou "correndo" a Cuba após viver dois anos no paraíso chamado Suíça?

Antônio Carlos de Holanda Cavalcanti disse...

Perguntinha das mais idiotas também.
Ela não é suíça, é cubana. Simples assim. E ela luta pela democracia em seu país, portanto, não seria autêntico ela lutar pelo seu país estando na Suíça.
Deverias ler mais a respeito das condições de vida na Ilha. Tenho a certeza de que tu também não gostarias de viver lá.
Aliás, nenhum ser humano gostaria de viver em Cuba, como vive o povo cubano, excetuando, logicamente, os membros do governo.

Antônio Carlos de Holanda Cavalcanti disse...

Perguntinha das mais idiotas também.
Ela não é suíça, é cubana. Simples assim. E ela luta pela democracia em seu país, portanto, não seria autêntico ela lutar pelo seu país estando na Suíça.
Deverias ler mais a respeito das condições de vida na Ilha. Tenho a certeza de que tu também não gostarias de viver lá.
Aliás, nenhum ser humano gostaria de viver em Cuba, como vive o povo cubano, excetuando, logicamente, os membros do governo.

Anônimo disse...

Algum dos "iluminados" acima que defendem essa repugnante criatura esteve em Cuba? Pois eu estive e vi com meus próprios olhos que a população de lá tem muito maior consciência cidadã e bem mais oportunidades de decidir sobre o que realmente interessa a seu bem-estar (educação e saúde)do que a nossa. É uma pena que eles se prestem a servir como repetidores de bobagens sobre a ilha.

Antônio Carlos de Holanda Cavalcanti disse...

Eu acho que tu foste em outra ilha. Ou és daqueles cegos que não querem ver.
Tu deverias ter ficado por lá.

Nelson disse...

Em dificuldades para responder a pergunta, Holanda Cavalcanti apelou. Mas, não tem problema.

Sugiro que tu leias, Cavalcanti, a entrevista que tua heroína da liberdade concedeu ao professor francês, Salim Lamrani; um primor. No sítio www.viomundo.com.br, seção entrevistas, sob o título
"Salim Lamrani: Um bate-papo com Yoani Sánchez", está disponível a íntegra da entrevista.

Antes que eu me esqueça, um elogio ao Latuff: uma vez mais, genial.

Nelson disse...

No livro "Um Olhar sobre a América Latina", ao ser perguntado quanto aos objetivos dois governos dos Estados Unidos em relação a Cuba, o filósofo e linguista estadnidense, Noam Chomsky, responde, sem rodeios:
"Os EUA querem roubar Cuba".

Simples assim, Sr Holanda Cavalcanti.

Anônimo disse...

simples e o seguinte:
Tem coiote agenciando pessoas que querem entrar na ilha e nao conseguem?
os caras fogem de la dentro de uma bacia de plastico enfrentando o mar e o escambau e tem uns idiotas que acham uma maravilha aquele pais.
que logica e essa?

Anônimo disse...

Os Defensores do regime(de fome) cubano condenam o Boicote americano,mas ao mesmo tempo sao contra a globalizaçao.Pois bem,Cuba está automaticamente fora da globalizaçao e da "exploraçao" ianque.E agora?

Irton Fel disse...

Muito interessante a entrevista citada pelo Nelson.
O entrevistador deixou-a completamente "nua", demonstrando claramente que esta tal de Yoani não passa de uma mera agente dos governos (USA, principalmente, mas também Espanha e outros) que lutam para o retorno do capitalismo à Ilha. O nível político dela é de extrema-direita, o seu discurso é de extrema-direita. Não tem a ver com defesa da democracia, p. ex; comparar a invasão da Baía dos Porcos com a ajuda que Cuba prestou para Angola em sua luta contra o colonialismo. A sua "dor" pelos estadunidenses mortos no Iraque é rídicula, constrangedora. Quando um país invade( usando uma desculpa esfarrapada, mentirosa) outro país soberano, com certeza ocorrerão muitas mortes, e principalmente ocorrerão mais mortes do lado mais fraco, o lado invadido. Assim foi no Vietnam e assim está sendo no Iraque. Somente alguém alienado ou então comprometido "a ultranza" com o lado agressor para se condoer para uma lado só. Na verdade, está suiça/cubana é de uma ingenuidade a toda prova, me lembra esta bovinada bombachuda do RGS que acredita piamente na lavagem cerebral que o Grupo RBS ( e outros menos votados ) faz diaramente e depois como consequencia temos os britos, rigottos e yedas nos (des)governando.

Anônimo disse...

tic toc tic toc fidel é mau tic toc tic toc os eua são um paraíso tic toc tic toc fidel é mau tic toc tic toc...

Sbentenar disse...

- Passo Seguinte da Yoni, bom cabelo !! Indicação ao Prêmio Nobel da Paz. Elementar. Qualquer pessoa dissidente de um regime contrário ao "statuo quo"
é sempre lembrada. Ela não é boba. Muito pelo contrário. Ganhou muito dinheiro e bem que poderia repor o dente perdido. Aqui na terra Brasuca , seus seguidores a dotariam até com "dente de ouro". Porém, prefere chamar atencão para a "banguela" para justificar agressão da Policia Politica. Observem. Tem má formação dentária. Yoni!! Tenta me convencer a fumar Vila Rica.

Anônimo disse...

Como são patéticos os sofismas usados para defender a ditadura cubana, essa carga de ódio orquestrada por claques bem ensaiadas, e com certeza remuneradas, contra Yoani Sanchez dão bem a medida do que esses esquerditas pensam a respeito da liberdade de pensamento e expressão.Mas, parodiando um amigão do ditador Fidel e seu irmão: APESAR DE VOCÊS AMANHÃ HÁ DE SER UM NOVO DIA.

Anônimo disse...

Rs***
Será que o juiz de direito autor do artigo "A chegada de Yoani a Caité e o papel do juiz de direito" (http://www.gilsonsampaio.blogspot.com.br/2013/02/a-chegada-de-yoani-em-coite-e-o-papel.html)faz parte da claque bem ensaiada e remunerada? Ou ele tem um pouco mais de discernimento que a maioria do pessoal da sua classe? Se alguém estiver sendo remunerado nesse embroglio todo, só pode ser quem a defende, pelos interesses que ela representa.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo