Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

O abuso do diagnóstico médico do “transtorno mental” e a grande máquina comercial da drogadição




Milhões e milhões de crianças e adolescentes estão sendo diagnosticados como portadores de transtornos mentais. Tudo baseado somente numa lista de comportamentos considerados fora da normalidade. 

Depois de um diagnóstico tão rápido quanto leviano, sem nenhum fundamento científico, médicos prescrevem drogas que fazem parte de um vasto circuito industrial-comercial como mais um produto da moda, como uma sandália da estação, uma calça descolada, um celular da hora, um tênis da onda, etc.

No entanto, nada disso é o que parece. A drogadição é uma estratégia negocial da indústria farmacêutica, em combinação com profissionais médicos submetidos à ética dos predadores.

Quem controla esse abuso? Onde está o Estado, neste caso? Como proteger o seu filho dos lobos famintos da indústria da lobotomia química? 

6 comentários:

sumatra disse...

É isso que dá juntar medicozinhos com gana de ficar ricos + laboratórios que precisam prestar contas pros seus milhares de acionistas dos fundos de pensão milionários dos EUA + a classe média ignorante que pensa em educar os filhos com pílulas mágicas de química, ao invés de dialogar com os filhos e ensinar lições de cidadania. Esse coquetel diabólico está minando as crianças e jovens da classe média medicalizada. É um fenômeno mundial.

Anônimo disse...

E quem é lesado ao natural e não tem nem o benefício de um diagnóstico, se trata como ?

castrinho disse...

ora, o lesado deve se tratar com médico idôneo, que faça um diagnóstico profissional e responsável, com exames exaustivos e tratamento condizente, que até pode incluir os fármacos referidos.

o que não é possível é receitar a todo o jovem essas bombas químicas por que talvez ele não apresente um comportamento "normal".

mas o que é "normal"?

Regis Mesquita disse...

O tema é muito importante. No meu blog tenho vários textos sobre o assunto.

Este aqui vai te interessar: O marketing subconsciente a favor das drogas
http://www.psicologiaracional.com.br/2011/05/o-marketing-subconsciente-favor-das.html

Parabéns pelo seu blog.

Regis Mesquita

proletario do RS disse...

VIDE

WWW.TDAH.ORG.BR

Felipe melo souza disse...

Vir nesse blog por recomendação,muito bom mesmo,fiquei feliz por não perde meu tempo,eu tava precisando de grampo de celular e me recomendaro esse aqui http://www.espiaosip.com.br/celular-espiao.html sera que é bom?alguem ja ouvi falar?abraços,e parabens pelo blog

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo